Educação ambiental dialógico-crítica com comunidades tradicionais no Pantanal de Mato Grosso: a solidariedade e os enfrentamentos nas práticas sociais

Silvano Carmo de Souza, Amadeu José Montagnini Logarezzi

Resumo


nesta pesquisa de educação ambiental dialógico-crítica realizada no Pantanal em Cáceres-MT dialogamos, durante dois anos, com pescadoras/es tradicionais. A partir do referencial teórico-metodológico freiriano e habermasiano, objetivamos identificar e problematizar quais são os elementos obstaculizadores (processos de colonização do mundo da vida) e transformadores (processos de resistência e enfrentamento à colonização) que dizem respeito à prática da pesca profissional artesanal. Identificamos, dialogicamente, que decorrem destas práticas sociais pantaneiras processos educativos libertadores, de anúncio e denúncia permanentes, fundados em uma solidariedade interna, característica da ética tradicional ribeirinha pantaneira. Também, notamos que pesquisas de educação ambiental embasadas em valores, práticas e conceitos dialógico-críticos potencializam a coordenação de ações.

Palavras-chave


Educação ambiental dialógico-crítica. Educação ambiental no Pantanal. Educação ambiental com comunidades tradicionais no Pantanal. Aprendizagem dialógica. Metodologia comunicativo-crítica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ambeduc.v22i1.6194

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter