Fundamentos para a educação ambiental crítica nos cursos de licenciatura em educação do campo: a experiência da UFBA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i2.11412

Palavras-chave:

Educação do campo. Educação Ambiental Crítica. Materialismo histórico-dialético.

Resumo

Tratou-se dos pressupostos ontológicos, éticos e político-pedagógicos para a implementação da Educação Ambiental Crítica nos cursos de Licenciatura em Educação do Campo, tendo como referência a experiência desenvolvida na Universidade Federal da Bahia (Ufba). O curso teve sua matriz curricular referenciada no materialismo histórico-dialético, tendo como moduladores os princípios da ontologia do ser social, com base na categoria trabalho como fundante do ser social, na economia política a partir da teoria do valor-trabalho e na Pedagogia Histórico-Crítica. Priorizamos a explicitação da concepção de ser social e de meio ambiente com base na perspectiva sócio-histórica, dialética, fundamento primaz do curso; e, em particular, no componente curricular Educação Socioambiental, no qual se discute as implicações históricas das categorias e concepções de natureza, sociedade, conhecimento, ciência e educação. Background for a critical environmental education in rural teacher education: the experience of UFBA This paper addresses the ontological, ethical and political-pedagogical assumptions for the implementation of Critical Environmental Education in the graduation courses in Field Education, having as reference the experience developed at the Federal University of Bahia (UFBA). The course had its curricular matrix referenced in historical-dialectical materialism, having as modulators the principles of the ontology of the social being, based on the category of work as the founder of the social being, in political economy based on the theory of work-value and in Historical Pedagogy - Criticism. We prioritize the explanation of the concept of being social and of the environment based on the socio-historical, dialectical perspective, main foundation of the course; and, in particular, in the socio-environmental Education curricular component, in which the historical implications of the categories and concepts of nature, society, knowledge, science and education are discussed. Keywords: Rural education. Critical Environmental Education. Historical-dialectical materialism.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magno da Conceição Peneluc, UFBA

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe (2004), especialização (MBA) em Gestão Ambiental, mestrado em Ecologia e Biomonitoramento pela Universidade Federal da Bahia (2008) e doutorado em ENSINO, FILOSOFIA E HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS pela Universidade Federal da Bahia(2017). Realiza pesquisas nas área da Educação e marxismo ecológico; com ênfase em Educação ambiental, Educação do Campo e Ensino de Ciências; atuando principalmente nos seguintes áraes: educação ambiental crítica e formação de professores. Se concentra napesquisa de fundamentos epistemológicos, ontológicos e pedagógicos da Educação Ambiental Crítica. Atualmente se dedica também à pesquisa sobre os aspectos históricos, sociais e educacionais da crítica ideológica, aplicados ao ensino de Ciências, à Educação Ambiental e à Educação do Campo; além de estar realizando estudos sobre os conteúdos nucleares da educação ambiental crítica escolar, com base nos fundamentos pedagógicos da Pedagogia Histórico-Crítica. atualmente está vinculado ao grupo de pesquisa GEPEC - GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

Edilson Fortuna de Moradillo, Ufba

Técnico em Química pela Escola Técnica Federal da Bahia (1977), Bacharel em Química pela Universidade Federal da Bahia (1981), Especialização em Química Analítica (1984) e Química (2003) pela Ufba, Licenciatura em Química pela Ufba (2009), Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Ufba/Uefs (2010), Pós-Doutorado em Educação/Ufba (2013), Pós-Doutorado em Educação em Ciências/Uesc (2017), Pós-Doutorado na Faculdade de Letras, Departamento de Filosofia da Universidade de Lisboa/FLUL (2018) e Pós- Doutorado em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina/Ufsc (2018). Atualmente é professor Titular do Instituto de Química da Ufba, da Faculdade de Educação da Ufba e do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências da Ufba/Uefs. Membro do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências e Formação de Professores - Ufba, do GEPEC: Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo da Ufba e do Grupo de Pesquisa em Ensino Concreto de Ciências (ENCONCiÊNCIAS) da Ufba. Tem experiência na área de Ensino de Ciências/Química, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de ciências/química, currículo, formação de professores de ciências na perspectiva sócio-histórica, processos de ensino e de aprendizagem, história e filosofia das ciências e educação ambiental e do campo.

Rafael Moreira Siqueira, UFBA

Possui graduação em Química - Licenciatura - pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009) e mestrado em Ciências, na área de Física e Química de Materiais na Universidade Federal de São João Del Rei, com um trabalho de pesquisa em síntese, caracterização e aplicações de membranas poliméricas tipo IPNs de PDMS/PVP, sob orientação dos Profs. Dr. Valdir Mano e Dr. Marco Antônio Schiavon, sendo bolsista pela CAPES. Atualmente realiza Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências na Universidade Federal da Bahia, com pesquisa sobre currículo de Química, com análises e intervenções na formação de professores, sob orientação do Prof. Dr. Edilson Moradillo. É Professor Assistente na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), da área de Ensino de Química, membro do PEQUI - Grupo de Pesquisa, Extensão e Educação em Ensino de Química. Já atuou como Coordenador de Gestão do PIBID/UFRB e como vice-coordenador do Curso de Licenciatura de Química da UFRB. Tem experiência em ensino de Química a nível superior (educação presencial e a distância), médio e pré-vestibular, bem como em indústria química como Químico de Desenvolvimento.

Referências

BURNHAM, Teresinha Froés. Educação ambiental e reconstrução do currículo escolar. Cadernos CEDES, Campinas, n. 29, p. 21-30, 1993.

FREITAS, Luis Carlos. Uma pós-modernidade de libertação: reconstruindo as esperanças. Campinas: Autores Associados, 2005.

FOLADORI, Guilhermo. O metabolismo com a natureza. Revista Crítica Marxista, São Paulo, n. 11, p. 105-117, 2001.

FOSTER, John Bellamy. A ecologia de Marx: materialismo e natureza. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

GALVÃO, Ana Carolina; LAVOURA, Tiago Nicola; MARTINS, Ligia Marcia. Fundamentos da didática histórico-crítica. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2019.

GAMA, Carolina Nozella. Princípios curriculares à luz da Pedagogia Histórico-Crítica: as contribuições da obra de Dermeval Saviani. 2015. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2015.

HOBSBAWN, Eric. Renascendo das cinzas. In: BLACKBURN, Robin. Depois da queda: o fracasso do comunismo e o futuro do socialismo. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Para onde vai a educação ambiental? o cenário político-ideológico da educação ambiental brasileira e os desafios de uma agenda política crítica contra-hegemônica. Revista Contemporânea Educação, Rio de Janeiro, n. 14, pp. 398-421, agosto/dezembro, 2012.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Muito além da natureza: educação ambiental e reprodução social. In: LOUREIRO, C.F.B.; LAYRARGUES,

P.P; CASTRO, R.C. de (Orgs.). Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Materialismo histórico-dialético e a pesquisa em educação ambiental. Revista Pesquisa em Educação Ambiental, São Carlos, vol. 9, n. 1, pp. 53-68, 2014.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Educação ambiental e epistemologia crítica. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 32, n. 2, pp. 79-95, 2015.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; TREIN, Eunice; TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos, NOVICKI, Victor. Contribuições da teoria marxista para a educação ambiental crítica. Caderno Cedes, Campinas, v. 29, n. 77, pp. 81-97, 2009.

LESSA, Sergio. Lukács – ética e política: observações acerca dos fundamentos ontológicos da ética e da política. Chapecó: Argos, 2007.

LUKÁCS, György. Prolegômenos para uma ontologia do ser social: questões de princípios para uma ontologia hoje tornada possível. São Paulo: Boitempo, 2010.

LUKÁCS, György. Ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

LUKÁCS, György. Ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MALANCHEN, Julia. A pedagogia histórico-crítica e o currículo: para além do multiculturalismo das políticas curriculares nacionais. 2014. Tese (Doutorado em Educação Escolar). Programa de Pós-graduação em Educação Escolar, Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, 2014.

MARX, Karl. O capital: o processo de produção do capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, Livro 1, v.1. 1980.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2006.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

MÉSZÁROS, István. O marxismo hoje. Crítica Marxista, São Paulo, Brasiliense, v.1, n.2, p.129-137, 1995. Entrevista concedida a Chris Arthur e Joseph McCarney.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2006.

MORADILLO, Edilson Fortuna de.; OKI, M. C. M. Educação ambiental na universidade: construindo possibilidades. Química Nova, São Paulo, v.27, n.2, p.332-336, 2004.

MORADILLO, Edilson Fortuna de. A dimensão prática na licenciatura em química da UFBA: possibilidades para além da formação empírico-analítica. Tese (Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências), Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2010.

MORADILLO, E. F.; CUNHA, M. B. de M.; ANUNCIAÇÃO, Barbara Carine; MESSEDER-NETO, H.; SÁ, L. Licenciatura em Educação do Campo da Ufba: pressupostos e princípios da educação sócio-ambiental. Seminário Educação do Campo, Uneb, 2013.

MORADILLO, Edilson Fortuna de; NETO, H. S. M., MASSENA, E. P. Ciências da Natureza na Educação do Campo: em defesa de uma abordagem sócio-histórica. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 2, n. 3, 2017.

PENELUC, Magno da Conceição. Educação Ambiental Crítica na Escola e Crítica Ideológica. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História Ciência) - Universidade Federal da Bahia/Universidade Estadual de Feira de Santana, 2018.eologias e práxis de ensino de educação ambiental crítica escolar. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 13, p. 334-354, 2018.

PENELUC, Magno da Conceição; MORADILLO, Edilson Fortuna de; PINHEIRO, Barbara Carine Soares. Educação Ambiental Crítica na formação de professores da Educação do Campo: as conquistas atuais e desafios futuros da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Brasil. Tecné, Episteme y Didaxis: TED (Revista de la Facultad de Ciencia y Tecno, v. Extraord, pp. 1-6, 2018.

MORAES, Maria Célia Marcondes de (Org.). Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. A comuna escolar. Tradução Luis Carlos de Freitas e Alexandra Marenich. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 1995.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. Campinas: Autores Associados, 2006.

SIQUEIRA, Rafael Moreira. Currículo e Políticas Curriculares para o Ensino Médio e para a Disciplina Química no Brasil: uma análise na perspectiva histórica-crítica. Tese (Doutorado, Pós-Graduação em Ensino, Filosofia, História e Ensino de Ciências), Ufba/Uefs, 2019.

TONET, Ivo. Ética e capitalismo. Disponível em: <http://www.geocities.com/ivotonet/arquivos> . Acesso em: 26 mar. 2006.

TONET, Ivo. Método Científico: uma abordagem ontológica. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

TONET, Ivo. Socialismo: um obstáculo à discussão. Disponível em: http://ivotonet.xp3.biz/arquivos/SOCIALISMO_obstaculos_a_uma_discussao.pdf. Acesso em: 12 abr. 2020.

TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. Educação ambiental: natureza, razão e história. Campinas: Autores Associados, 2004.

TREIN, Eunice. Educação ambiental crítica: crítica de que? Revista Contemporânea de Educação, Rio de Janeiro, v. 7, n. 14, ago/dez. 2012.

UFBA. Universidade Federal da Bahia, Projeto Político Pedagógico do Curso de Licenciatura em Educação do Campo da Ufba: disponível em https://faced.ufba.br/educacao-do-campo/licenciatura-em-educacao-do-campo. Acesso em: mar. 2017.

VIGOTSKY,Lev Semyonovich. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

WOOD, Ellen Meiksins; FOSTER, John Bellamy (orgs.). Em defesa da história: marxismo e pós-modernismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

Downloads

Publicado

2020-08-31

Como Citar

Peneluc, M. da C., Moradillo, E. F. de, & Siqueira, R. M. (2020). Fundamentos para a educação ambiental crítica nos cursos de licenciatura em educação do campo: a experiência da UFBA. Ambiente &Amp; Educação, 25(2), 262–288. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i2.11412

Edição

Seção

Dossiê: Pesquisas e Práticas em Educação Ambiental e Educação do Campo