Programa Nacional Escolas Sustentáveis

um estudo bibliométrico

Autores

  • José Flávio Rodrigues Siqueira Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul; Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul;
  • Alexandre Meira de Vasconcelos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul https://orcid.org/0000-0003-0824-9495
  • Angela Maria Zanon Universidade Federal de Mato Grosso do Sul http://orcid.org/0000-0003-3346-0604

Palavras-chave:

Políticas Públicas. Educação Ambiental. Escolas Sustentáveis. Bibliometria.

Resumo

Este trabalho apresenta a produção científica sobre o Programa Nacional Escolas Sustentáveis (PNES) a partir de 2014. Para tanto, realizou-se busca de publicações científicas em eventos nacionais, periódicos avaliados com Qualis, teses e dissertações, por meio dos argumentos de busca: Escola Sustentável; Espaço Educador Sustentável e Programa Nacional Escolas Sustentáveis. Emergiram 15 artigos, 9 dissertações e 4 teses. Adotou-se a pesquisa bibliométrica que possibilitou verificar que as discussões, em sua maioria, abordam os processos formativos para professores e comunidade escolar e local, bem como informam práticas de Educação Ambiental dissociadas dos princípios do PNES e ausência de monitoramento e avaliação por parte do governo federal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Flávio Rodrigues Siqueira, Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul; Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul;

Graduado em Ciências Biológicas; Especialista em Educação Ambiental; em Mídias na Educação; em Gestão e Supervisão Escolar; Mestre Profissional em Educação; Doutorando em Ensino de Ciências.

Alexandre Meira de Vasconcelos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (linha de pesquisa: Gestão de Operações). Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (linha de pesquisa: Inteligência Organizacional). Pós-graduado lato sensu em Administração de Pessoas pela Universidade Federal do Paraná. Graduado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Angela Maria Zanon, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1977), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990).

Referências

ALVES, Leandra; MICELI, Bianca; FREIRE, Laísa. Tensões entre transformação e reprodução de discursos ambientais: a gestão das águas no programa “Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis” do MEC. VIII Encontro Pesquisa em Educação Ambiental. Rio de Janeiro, RJ, 19 a 22 de julho de 2015. Disponível em Acessado em 06 jan 2020.

AMARAL, Sabrina Dinorá Santos do; FIGUEIREDO, João Alcione Sgardella. Bacia hidrográfica como território para seleção de espaços educadores sustentáveis. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 62, ano XVI, dez/2017-fev/2018, 2018. Disponível em < http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2959> Acessado 08 jan 2020.

ANJOS, Maria Danyelle Amaral dos. Experiência e percepção ambiental de alunos integrantes de uma Com-vida na escola. 2017. 136 f. Dissertação (Mestrado em Ensino das Ciências) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2017.

AREVAL, Amanda Martins de Espíndula. Entre linhas e nós: um olhar da Educação Ambiental sobre o currículo na comunidade quilombola de Mata Cavalo. 2018. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2018.

BASTOS, Daniela Botti Dias. Reflexões sobre o Programa Nacional Escolas Sustentáveis. 2016. 79 f. Dissertação (Mestrado em Sustentabilidade na Gestão Ambiental) – Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2016.

BIANCHI, Camila Santos Tolosa. Programa Nacional Escolas Sustentáveis: o fluxo de uma ideia no campo das politicas públicas de educação ambiental. 2016, 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

BRASIL, Ministério da Educação. Programa Nacional Escolas Sustentáveis. Versão Preliminar, 2014. Disponível em < https://drive.google.com/file/d/0B0W7JKEkeDaSYzFHS3JNZzhFZEU/edit> Acessado em 20 abr 2019.

_______, Ministério da Educação. Resolução n. 2, de 15 de junho de 2012, que estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10988-rcp002-12-pdf&category_slug=maio-2012-pdf&Itemid=30192> Acessado em 19 jul 2019.

______, Presidência da República. Decreto n. 7.083, de 27 de janeiro de 2010, que dispõe sobre o Programa Mais Educação. Disponível em Acessado em 15 dez 2019.

_______, Ministério da Educação. Formando Com-Vida – Comissão do Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola: construindo Agenda 21 na Escola. Brasília: MEC, MMA, 2004.

CAVALCANTE, Ana Célia Lopes. Espaços educacionais sustentáveis como alternativa para a educação ambiental: estudo em um Centro de Educação Infantil, Ocara, Ceará. 2018. 91 f. Dissertação (Mestrado em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção, 2018.

DANTAS, Ana Paula Teixeira da Silva. Formação em educação ambiental: resultados didáticos pedagógicos de um curso de especialização. 2018. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Ambientais) – Instituto de Geociências da Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

FARACO, Cristina Machado Oliveira; MARCONIN, Fatima Elizabeti. Espaços educadores sustentáveis: criação/manutenção, objetivos e conflitos. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, v. 35, n. 3, 2018. Disponível em Acessado 07 jan 2020.

FERREIRA, Edilaine Maria Mendes. Educação Ambiental Campesina: do diálogo de saberes à semeadura de Projetos Ambientais Escolares Comunitários. 2016. 139 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2016.

FREITAS, Maria Estela Maciel. Programa Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis: análise de uma experiência na Escola Estadual Antonio Padilha no município de Sorocaba – SP. 2016. 120 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

FONSECA, Laura Maria Silveira da. Para além dos muros da escola: vínculos da educação para sustentabilidade numa comunidade escolar em João Pessoa/PB. 2018. 130 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Pública e Cooperação Internacional) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

GONÇALVES, Ana do Carmo Goulart. Alfabetização na idade certa e a educação ambiental como práticas de governamento: deslocamentos nas políticas públicas para os três primeiros anos do ensino fundamental. 2014. 162 f. Tese (Doutorado em Educação Ambiental) – Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2014.

HENNRICH-JÚNIOR, Elio Jacob [et. al.]. Escola Rural Sustentável: Um relato de experiência em uma escola do município de Marechal Cândido Rondon – Paraná – Brasil. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, v. 33, n.1, 2016. Disponível em < https://periodicos.furg.br/remea/article/view/5610> Acessado em 07 jan 2020.

KAPLAN, Leonardo. Análise crítica da política de escolas sustentáveis da CGEA/MEC e de um estudo de caso de uma escola na Baía de Sepetiba (RJ), à luz do capitalismo dependente brasileiro. IX Encontro Pesquisa em Educação Ambiental. Juiz de Fora, MG, 13 a 16 de agosto de 2017. Disponível em Acessado em 06 jan 2020

________, Leonardo. A inserção capitalista dependente no Brasil e a política de escolas sustentáveis: estudo de caso na Baia de Sepetiba (RJ). 2017. 342 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

LAYOUN, Bárbara Rodrigues; ZANON, Angela Maria. A formação de conceitos científicos no contexto da horta escolar enquanto Espaço Educador e Sustentável. IX Encontro Pesquisa em Educação Ambiental. Juiz de Fora, MG, 13 a 16 de agosto de 2017. Disponível em Acessado em 06 jan 2020.

MACHADO, Júlia Teixeira. Educação Ambiental: um estudo sobre a ambientalização do cotidiano escolar. 2014. 237 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014.

MENEZES, Anne Kassiadou. Os projetos “Escolas Sustentáveis” no município de São João da Barra – RJ: reflexões entre a educação ambiental e os conflitos ambientais. VIII Encontro Pesquisa em Educação Ambiental. Rio de Janeiro, RJ, 19 a 22 de julho de 2015. Disponível em Acessado em 06 jan 2020.

NICOSKI, Renata; [et. al.]. Escolas Sustentáveis: avaliação por meio dos indicadores de monitoramento da sustentabilidade socioambiental em uma escola pública no município de Cascavel-Paraná. Revista Ensino, Saúde e Ambiente, v.11, n. 3, 2018. Disponível em Acessado em 08 jan 2020.

OLIVEIRA, Jennyffer Batista; FEITOSA, Antonia Arisdelia Fonseca Matias Aguiar. A Educação Ambiental e a constituição de Escolas Sustentáveis. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 54, ano XV, mar-mai, 2017. Disponível em < www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2685> Acessado 08 jan 2020.

PEREIRA, Daniela; ROCHA, Nando Matheus; TOMIO, Daniela. E o seu papel? Uma proposta de formação inicial docente no contexto de uma escola sustentável. Revista Ambiente & Educação. v. 20, n. 2, 2015. Disponível em < https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/5836 > Acessado em 07 jan 2020.

QUINTAS, José Silva. Educação no processo de gestão ambiental: uma proposta de educação ambiental transformadora e emancipatória. In.: LAYRARGUES, Philipe Pompeo (Coord.) Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004.

SANTOS, Raimundo Novato Macedo dos; KOBASHI, Nair Yumiko. Bibliometria, cientometria, infometria: conceitos e aplicações. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, v. 5, n. 1, 2010. Disponível em: periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pbcib/article/view/11992. Acesso em: 13 dez 2019.

SAUVE, Lucie. Uma cartografia das correntes em Educação Ambiental. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina Moura (Orgs.). Educação Ambiental - pesquisas e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

SCHAURICH, Miriane do Nascimento; MELLO, Ivani Souza. Proposta para o desenvolvimento da escola sustentável à rede pública de ensino. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 59, ano XV, mar-mai, 2017. Disponível em < http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=2690 > Acessado 08 jan 2020.

SILVA, Edna Lúcia; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3ª ed. Florianópolis: UFSM, 2001.

_____, Luiz Everson da. [et.al.]. Escola Sustentável – tratamento de esgoto alternativo. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 64, ano XVII, jun-ago, 2018. Disponível em < http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=3249> Acessado 08 jan 2020.

SOUSA, Nayara Alves de; SILVA-JÚNIOR, Milton Ferreira da; COSTA, Síliva Kimo. Instituições de ensino consideradas sustentáveis e inclusivas: a acessibilidade nos espaços físicos para as crianças com defciência em Vitória da Conquista – BA. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, v. Especial, jul/dez, 2016. Disponível em Acessado em 07 jan 2020.

SORRENTINO, Marcos; [et. al]. Educação Ambiental como política pública. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n.2, 2005. Disponível em Acessado em 20 abr 2019.

VIEIRA, Maria Rita Mendonça; WIZIACK, Suzete Rosana de Castro; ZANON, Angela Maria. Programa Escolas Sustentáveis e Com-Vida: uma revisita ao projeto político pedagógico. Revista Ambiente & Educação. v. 23, n. 2, 2018. Disponível em Acessado em 07 jan 2020.

WIZIACK, Suzete Rosana de Castro. O quefazer docente no currículo da educação ambiental: potencialidades e tensões. 2015. 211 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande. 2015.

Downloads

Publicado

2021-10-31

Como Citar

Siqueira, J. F. R., Vasconcelos, A. M. de, & Zanon, A. M. (2021). Programa Nacional Escolas Sustentáveis : um estudo bibliométrico. Ambiente &Amp; Educação, 26(1), 541–564. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/11607