A representação social de meio ambiente como ponto de partida para ações de Educação Ambiental uma ocupação irregular como espaço de educação não escolar

Roberta Soares da Rosa, Karine dos Santos

Resumo


Este artigo trata de estudo a respeito da representação social de meio ambiente presente entre os moradores de ocupações irregulares de periferia urbana. O objetivo foi diagnosticar a representação social de Meio Ambiente sob a ótica dos moradores da Vila Santo André no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, com a finalidade de orientar as ações de Educação Ambiental realizadas no âmbito não escolar dentro programa “Consumo Responsável II” do Departamento Municipal de Água e Esgoto – DMAE. O investimento em um processo de análise e interpretação das representações sociais constitui estratégia pedagógica a ser considerada na elaboração de propostas de intervenção junto a determinados grupos. A análise aqui proposta revelou outros temas que não estavam previstos nos planos de trabalho. Além disso, refletiu no alcance do objetivo inicial do projeto que era fortalecer a participação dos sujeitos nos processos de organização comunitária, tanto para a manutenção das conquistas de infraestrutura, quando para o investimento coletivo na busca por outras demandas.

Palavras-chave


educação ambiental; representação; educação não escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ambeduc.v22i1.6249

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter