Analfabetismo ambiental: a percepção dos docentes e discentes sobre o ambiente de uma escola do município de Guaraí-TO

Natanael Gomes Lima, Karla Caroline Sousa Dornelas, Liberta Lamarta Favoritto Garcia Neres, Ana Paula Martins Guimarães, Júlio Cesar Ibiapina Neres, Aluísio Vasconcelos Carvalho

Resumo


O termo analfabetismo ambiental surgiu na conferência RIO-92 após destacarem a necessidade da implementação de um modelo sustentável que determinasse a relação das pessoas com os problemas ambientais, a fim de formar cidadãos comprometidos com as questões socioambientais. Neste contexto, a pesquisa teve como objetivo analisar o analfabetismo ambiental acerca da percepção dos docentes e discentes do Ensino Médio no município de Guaraí-TO, buscando identificar esse possível analfabetismo. Para o desenvolvimento deste trabalho foram utilizados recursos que auxiliassem nos levantamentos de dados, possibilitando uma visão mais clara desse analfabetismo por parte de professores e alunos. Através do uso de questionário e observações com o intuito de descrever as características dos entrevistados, foi possível perceber entre os professores uma visão predominantemente globalizada, ressaltando a relação homem-natureza e entre os alunos prevaleceu uma visão antropocêntrica, evidenciando a natureza como fonte de recursos para a sobrevivência humana. Foi possível perceber que os estudantes e profissionais da educação conhecem os conceitos básicos de ambiente, mas não possuem uma noção clara e objetiva de sua real dimensão, evidenciando o egocentrismo. Com essa análise, será possível traçar estratégias e realizar trabalhos de educação ambiental que possam contribuir para que esta comunidade escolar consiga facilmente compreender a complexidade do tema e as possíveis consequências da degradação ambiental e sociocultural nos dias atuais.


Environmental illiteracy: the perception of teachers and students about the environment of a school in the municipality of Guaraí-TO

The term environmental illiteracy emerged at the RIO-92 conference after
highlighting the need to implement a sustainable model that determines the relationship of people to environmental problems in order to train citizens committed to social and environmental issues. In this context, the research aimed to analyze environmental illiteracy about the perception of teachers and high school students in the municipality of Guaraí-TO, seeking to identify this possible illiteracy. For the development of this work, resources were used to assist in data collection, allowing a clearer view of this possible illiteracy by teachers and students. Through the use of a questionnaire and observations to describe the characteristics of the interviewees, it was possible to perceive among the teachers a predominantly globalized view, emphasizing the relation between man and nature and among the students anthropocentric vision prevailed, evidencing nature as a source of resources for human survival. It was possible to perceive that the students and professionals of the education know the basic concepts of environment, but do not have a clear and objective notion of its real dimension. With this analysis, it will be possible to draw up strategies and carry out environmental education works that can contribute to this school community being able to easily understand the complexity of the theme and the possible consequences of environmental and sociocultural degradation.

Key words: Environmental Perception, Illiteracy, Environment and
Environmental Education.

Palavras-chave


Percepção Ambiental; Analfabetismo; Ambiente; Educação Ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i1.7179

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter