A Educação Ambiental na prática dos professores da Educação Básica: políticas públicas e desenvolvimento sustentável

Autores

  • Lilian Giacomini Cruz Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul http://orcid.org/0000-0002-7077-5413
  • Jorge Sobral da Silva Maia Universidade Estadual do Norte do Paraná

Palavras-chave:

Educação. Ambiente. Políticas Públicas. Formação de professores.

Resumo

Em 2002, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (DS) com duração de 2005 a 2014. Tendo chegado ao fim no ano passado, este estudo buscou analisar sua repercussão nas políticas públicas de Educação Ambiental (EA) no Brasil - principalmente nos programas direcionados às escolas - e sua influência na formação e na prática dos professores da educação básica. Entendemos que o discurso oficial do DS apresenta um conteúdo conservador, associando-o à expansão de mercado, inviabilizando, portanto, a construção da sustentabilidade, social e ambiental, que necessitamos. Assim, indicamos que a formação do professor enquanto intelectual crítico pode considerar tais elementos para fazê-lo avançar na sua prática e questionar o próprio conceito de DS como hegemônico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Giacomini Cruz, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutora em Educação para a Ciência; Docente do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade de Ivinhema

Jorge Sobral da Silva Maia, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Doutor em Educação para a Ciência; Docente e Diretor de Pós Graduação da Universidade Estadual do Norte do Paraná.

Downloads

Publicado

2016-08-17

Como Citar

Cruz, L. G., & Maia, J. S. da S. (2016). A Educação Ambiental na prática dos professores da Educação Básica: políticas públicas e desenvolvimento sustentável. Ambiente &Amp; Educação, 20(1), 4–16. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/5775

Edição

Seção

Artigos