<b>Guardiã de memórias: relatos de uma rainha centenária</b>

Autores

  • Jezuina Kohls Schwanz

Palavras-chave:

História Oral. Memória. Representações.

Resumo

Este artigo apresenta relatos de vida de Zilda Maciel de Abreu Vicente, neta de Amélia Hartley de Brito Antunes Maciel, “a Baronesa dos Três Serros”. Trazendo considerações a cerca de sua infância e adolescência na cidade de Pelotas nas duas primeiras décadas do século XX. Testemunha de duas viradas de século, Zilda, aos 102 anos idade, reconstrói trechos de sua trajetória e de sua família, a fim de elucidar fatos a respeito das representações feitas em torno dessa figura enigmática que foi a Baronesa dos Três Serros. Os evocadores de memória são parte fundamental no processo de rememoração da rainha centenária, que tem durante a Belle Époque as principais lembranças de sua vida em sociedade, como neta de Barões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jezuina Kohls Schwanz

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação na linha de Filosofia e História da Educação da Universidade Federal de Pelotas, Mestre em Memória Social e Patrimônio Cultural/UFPEL, Especialista em Memória, Identidade e Cultura Material/ UFPEL e Graduada em Pedagogia também pela mesma instituição.

Downloads

Publicado

2013-02-04

Como Citar

Schwanz, J. K. (2013). &lt;b&gt;Guardiã de memórias: relatos de uma rainha centenária&lt;/b&gt;. Revista Didática Sistêmica, 14(2), 3–14. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/2521

Edição

Seção

Artigos