Karl Marx, as natureza e suas relações educativas

Autores

  • Carlos RS Machado

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i3.8643

Palavras-chave:

Marx, natureza, relações, educação

Resumo

Este trabalho parte do pressuposto da existência na produção teórica de Karl Marx de três naturezas (natureza física, natureza humana e natureza produzida), as quais se relacionam dialética e contraditoriamente num processo de co-evolução e múltiplas determinações ao longo da história da humanidade. Tais relações se traduzem no presente na que estabeleço com as mesmas, ou seja, da relação que estabeleço com os/as outros/as e comigo mesmo, com a “natureza física” ou o meio ambiente e também com o que penso e concebo enquanto explicação para as relações com as duas outras. Portanto, o que chamamos realidade é produzido em cada momento vivido pelos indivíduos em contextos conflitivos pela apropriação dos resultados da transformação humana da primeira natureza e as explicações/concepções justificativas de tais relações e suas conseqüências em/na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-22

Como Citar

Machado, C. R. (2018). Karl Marx, as natureza e suas relações educativas. Ambiente &Amp; Educação, 23(3), 128–158. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i3.8643

Edição

Seção

Dossiê Karl Marx 200 Anos: natureza e o marxismo ecológico