Travessias para Educação Ambiental ‘Desde el sur’: uma agenda política critica comum em ‘zonas de sacrifício’ como o Brasil e América Latina

Autores

  • Patrícia de Oliveira Plácido UERJ
  • Elza Maria Neffa Vieira de Castro UERJ/PPGMA
  • Mauro Guimarães Graduado em Geografia UFRJ Especialização em Ciências Ambientais UFRJ Mestre em Educação UFF Doutor em Ciências Sociais UFRRJ Pós Doutoramento em Educação Universidade Federal Mato Grosso Professor pesquisador do quadro permanente do Programa de Pós Graduação em Educação da UFRRJ e Professor da Graduação de Geografia e Pedagogia. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Ambiental, Diversidade e Sustentabilidade (GEPEADS).

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i1.7393

Palavras-chave:

educação ambiental, conflitos, zonas de sacrifício

Resumo

Neste ensaio a abordagem dos conflitos ambientais em ‘zonas de sacrifício’ expressa o alinhamento conceitual e epistemológico de educação ambiental com o pensamento freireano e com o “ecologismo dos pobres” apoiados na Ecologia Política. A América Latina e o Brasil são territórios que tem em seu processo histórico a exploração da natureza e do ser humano, e consequentemente a emergência dos conflitos socioambientais. Objetivamos apontar algumas possíveis propostas para pensar qual agenda política pode ser comum em práticas de educação ambiental realizadas em zonas de sacrifícios. Consideramos que o campo crítico é o que melhor legitima as abordagens para a educação ambiental ‘desde del Sur’ comprometida com o enfrentamento das desigualdades e com a travessia para novas relações mais justas e emancipatórias do Bem Viver. Travels for environmental education 'from the south': one Common critical policy agenda in 'sacrifice zones' as Brazil and latin america In this test the approach of the environmental conflicts in „zones of sacrifice‟expresses the conceptual alignment and epistemológico of environmental education with the thought freireano and with “ecologismo of the poor persons” supported in the Political Ecology. The Latin America and Brazil are territories that there has in his historical process the exploration of the nature and of the human being, and consequently the emergence of the conflicts socioambientais. We aim to point to some possible proposals to think which political diary can be common in practices of environmental education carried out in zones of sacrifices. We think that the critical field is what better legitim the approaches for the environmental education „from del Sur‟ compromised with the enfrentamento of the unequalities and with the journey for more just new relations and emancipatórias of the Good to Live.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia de Oliveira Plácido, UERJ

Doutora em Meio Ambiente pelo PPGMA - UERJ (2017). Mestra em Educação pelo PPGEDUC- UFRRJ (2012). Especialista em Educação Ambiental (EAD) pela FIJ (2010).Graduada em Geografia pela FEUC (2009). Graduação em Pedagogia CEDERJ/UERJ - (2018) Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Ambiental, Diversidade e Sustentabilidade (Gepeads) da UFRRJ.

Elza Maria Neffa Vieira de Castro, UERJ/PPGMA

Doutora em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pelo (CPDA/UFRRJ) Mestra em Filosofia ( IESAE/FGV) Pedagoga (CESVA/FAA) Leciona e pesquisa nas áreas de Filosofia, Educação, História e Meio Ambiente. Atua como professora associada na Graduação em Educação e na linha Construção Social do Meio Ambiente do Programa de Pós-Graduação - Doutorado Multidisciplinar em Meio Ambiente da UERJ (PPG-MA)

Downloads

Publicado

2018-07-11

Como Citar

Plácido, P. de O., Castro, E. M. N. V. de, & Guimarães, M. (2018). Travessias para Educação Ambiental ‘Desde el sur’: uma agenda política critica comum em ‘zonas de sacrifício’ como o Brasil e América Latina. Ambiente &Amp; Educação, 23(1), 8–30. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i1.7393

Edição

Seção

Dossiê Temático Conflitos; Injustiça, Desigualdade e Educação Ambiental na América Latina