O conceito de natureza como ponto de partida na pedagogia de Rousseau

Autores

  • Vilmar Alves Pereira

Palavras-chave:

Natureza, Pedagogia, Rousseau

Resumo

Este ensaio teórico tem a pretensão de demonstrar a importância que o conceito de natureza ocupa na pedagogia de Rousseau. Marcado pelo espírito de seu tempo e longe de ser considerado um ingênuo, Rousseau inverte a lógica do pensamento vigente quando considera que naturalmente tudo sai bem das mãos do autor das coisas, defendendo, desse modo, que naturalmente os homens são bons. Que bondade é essa? Se naturalmente somos bons, qual é a necessidade da educação? Essas e outras questões são discutidas neste ensaio. Também será aqui apresentada a defesa de uma educação que respeite o desenvolvimento natural, a partir da retomada de alguns aspectos da leitura de sua obra Emílio ou da Educação. Fica evidente que, a partir do conceito de natureza, não é pensada apenas a educação, mas o modelo de sociedade que se almeja no contexto do século XVIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vilmar Alves Pereira

Doutor em Educação atua como Professor e Pesquisador no Instituto de Educação e nos Programas de Pós Graduação em Educação Ambiental (PPGEA/ FURG); em Educação em Ciências: química da vida e saúde (PPGEC/FURG e UFSM- como colaborador); membro do Núcleo de Estudos em Epistemologia e Educação em Ciências (CNPq/FURG) participa do projeto referente ao Observatório Nacional da Educação, financiado pela CAPES e INEP. Coordena o Programa de Auxílio Ao Igresso aos Ensino Técnico e Superior - PAIETS. Tutor do Programa de Educação Tutorial PET- Conexões de Saberes da Educação Popular e Saberes Acadêmicos. Contato: vilmar1972@gmail.com.

Downloads

Publicado

2011-07-31

Como Citar

Pereira, V. A. (2011). O conceito de natureza como ponto de partida na pedagogia de Rousseau. Ambiente &Amp; Educação, 15(2), 69–90. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/1157

Edição

Seção

Artigos