Primeira infância e natureza

investigação da percepção ambiental no contexto escolar

Autores

  • Graciele Cristiane Rambo Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Programa de Pós Graduação Mestrado em Desenvolvimento Rural Sustentável
  • Marli Renate von Borstel Roesler Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Palavras-chave:

Natureza, Escola, Primeira Infância.

Resumo

A presente pesquisa intentou analisar a relação da criança com o meio natural durante a Primeira Infância, bem como, a percepção de natureza que esta tem estabelecido e significado em sua vida cotidiana dentro dos espaços escolares. Para tanto, como metodologia de trabalho optou-se pelo levantamento bibliográfico de cunho teórico e científico aliados a pesquisa de campo, o qual visou o levantamento de informações por meio de registros iconográficos. Mediante os dados levantados pode-se evidenciar o quanto é importante a valorização e disponibilidade de espaços naturalizados no ambiente escolar. No entanto, para que isso ocorra se faz necessário uma mudança de paradigma dentro das instituições de ensino, para que se possa olhar os ‘espaços abertos’ como um lugar de movimento, interação e descontração, onde por intermédio do brincar se é permitido conhecer e vivenciar o convívio cuidadoso com todas as formas de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graciele Cristiane Rambo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Programa de Pós Graduação Mestrado em Desenvolvimento Rural Sustentável

Professora e Pedagoga, formada em História e Pedagogia, com pós graduação em Ed. Especial, mestrado concluído em Desenvolvimento Rural Sustentável (Unioeste) e mestranda no Programa de Ciências Ambiental (Unioeste)

Marli Renate von Borstel Roesler, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Possui graduação em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1982), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1994), doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002), pós-doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (2012). Professora associada (nível C) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná no Curso de Graduação em Serviço Social - UNIOESTE/Toledo,Docente Permanente no Curso de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em Desenvolvimento Rural Sustentável - UNIOESTE/Marechal Cândido Rondon, Pós-Graduação (Mestrado) em Serviço Social - Unioeste/Toledo e Docente Colaboradora no Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Ciências Ambientais - Unioeste/Toledo. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social no Meio Ambiente, atuando principalmente nos seguintes temas: fundamentos do serviço social, políticas ambientais e formação em educação ambiental, saneamento básico, gestão ambiental, desenvolvimento sustentável e novos direitos. Líder do Grupo de Pesquisa Políticas Ambientais e Sustentabilidade - GEPPAS (UNIOESTE); Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Urbanização, Cidade e Meio Ambiente, UFPR - Linha de Pesquisa: Natureza, sociedade e mudanças globais: riscos, vulnerabilidades. Pesquisadora do Grupo Interdisciplinar e Interinstitucional de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Sustentável - Linha: Sustentabilidade Rural. Ex-Tutora do Programa de Educação Tutorial - PET, do Curso de Serviço Social da UNIOESTE, Área Temática: Meio Ambiente e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (2013-2019). Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social - Mestrado, Unioeste, Campus de Toledo - Gestão 2015-2017 e Gestão: 2019-2021.

Referências

ARFOUILLOUX, J.C. A entrevista com a criança: a abordagem da criança através do diálogo, do brinquedo e do desenho. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983.

BARROS, Maria Isabel Amando de (Org.). Desemparedamento da infância: A escola como lugarde encontro com a natureza. 2. ed. Rio de Janeiro: Alana, (2018).

BRASIL. Constituição Federal. Brasília: Diário Oficial da União, 1988.

BRASIL. Lei nº 8.069/90. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília: DiárioOficial da União, 1990.

BRASIL. Lei nº 9394/1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB.Brasília: Diário Oficial da União, 1996.

BRASIL. Lei nº 13.257. Dispõe Sobre As Políticas Públicas para a PrimeiraInfância. Brasília: Diário Oficial da União, 2016.

BRASIL. Lei no 9.795. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília: Diário Oficial da União, 1999.

BRASIL. Resolução nº 2. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília: Diário Oficial da União, 2012.

CAVALCANTE, Sylvia; ELALI, Gleice A. (Org.). Temas Básicos em: Psicologia Ambiental.Petrópolis. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

COLA, César. Ensaio sobre o desenho infantil. 3. ed. Vitória: EDUFES 2014.

DI LEO, Joseph. A interpretação do desenho infantil. Trad. de Marlene Neves Strey. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

FERREIRA, Sueli.Imaginação e Linguagem no desenho da criança. São Paulo: Papirus, 1998.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. 6. ed. São Paulo: Peirópolis, 2000.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas S.a, 2012.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. São Paulo:Cortez, 2011.

LUQUET, Georges Henri. O desenho Infantil. Tradução de Maria Teresa Gonçalves de Azevedo. Porto Alegre: Livraria Civilização, 1969.

MENDONÇA, Rita; NEIMAN, Zysmann. A natureza como educadora: transdisciplinariedade e Educação Ambiental em atividade extraclasse. 2. ed. São Paulo: Aquariana, 2013.

PIORSKI, Gandhy. Brinquedos do chão: a natureza, o imaginário e o brincar. São Paulo: Peirópolis, 2016.

SANTOS, Aline Nunes Alves dos. Ludicidade e infância: A importância do lúdico noaprendizado da criança. 72 f. TCC (Graduação) - Curso de Pedagogia, Centro de Educação, Comunicação e Artes Curso de Pedagogia, Universidade Estadual de Londrina - Uem, Londrina, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/ceca/pedagogia/pages/arquivos/2011%20ALINNE%20NUNES%20ALVES%20DOS%20SANTOS.pdf Acesso em: 12 set. 2019.

SANTOS, Carlos Roberto Antunes dos. Vida Material, vida Econômica. Curitiba: SEED, 2011.

SEBER, Maria da Glória. Construção da inteligência pela criança: atividades do período pré-operatório. São Paulo: Editora Scipione, 1989.

SEVERINO, Antônio Joquim. Metodologia do Trabalho Científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda, 1984.

Downloads

Publicado

2021-10-31

Como Citar

Rambo, G. C., & von Borstel Roesler, M. R. (2021). Primeira infância e natureza : investigação da percepção ambiental no contexto escolar. Ambiente &Amp; Educação, 26(1), 513–540. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/11593