Percepções acerca da Coordenação de Educação Ambiental e saúde da rede Estadual de educação da Bahia

Autores

  • Márcia Bello Universidade do Estado da Bahia
  • Rosane Meire Vieira de Jesus Universidade do Estado da Bahia

Palavras-chave:

Ecosofia, Meio ambiente, Educação

Resumo

Este artigo interpreta a atuação da Coordenação de Educação Ambiental e Saúde (CEAS) na rede pública de educação do Estado da Bahia como forma de contribuir para produção de sentidos da outridade da natureza na perspectiva ecosófica para o ensino formal. Esta pesquisa em andamento tem inspiração teórico-metodológica na cartografia social, de influência filosófica de Gilles Deleuze e Félix Guattari, que se propõe a traçar a topologia dinâmica das entradas, dos lugares e movimentos de poder que se inscrevem na inserção da dimensão ambiental pela CEAS. Inicialmente buscam-se pistas da origem da Educação Ambiental para perceber singularidades nos acontecimentos que constituíram este campo conceitual. Posteriormente, é realizada uma discussão fenomenológica acerca do percebido no campo de pesquisa na atuação da CEAS, intercruzando concepções teórico-metodológicas pós-modernas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Bello, Universidade do Estado da Bahia

GESTEC/Campus I, Universidade do Estado da Bahia

Rosane Meire Vieira de Jesus, Universidade do Estado da Bahia

Departamento de Educação/ Campus XIV, GESTEC/Campus I, Universidade do Estado da Bahia

Downloads

Publicado

2016-11-04

Como Citar

Bello, M., & Jesus, R. M. V. de. (2016). Percepções acerca da Coordenação de Educação Ambiental e saúde da rede Estadual de educação da Bahia. Ambiente &Amp; Educação, 21(1), 111–128. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/5834

Edição

Seção

Dossiê Temático Fundamentos da Educação Ambiental