Educação Ambiental e o planejamento da paisagem

Autores

  • Felipe Timmermann Gonçalves Universidade Federal do Paraná
  • João Carlos Nucci Universidade Federal do Paraná
  • Simone Valaski

Palavras-chave:

Planejamento urbano, Qualidade ambiental, Mapeamento de Biótopos, Participação popular, Interdisciplinaridade

Resumo

Fundamentado nas bases do Planejamento da Paisagem, apresenta-se a possibilidade do uso da metodologia para mapeamento da cobertura do solo urbano, que classifica as estruturas da paisagem que influenciam positiva ou negativamente a qualidade ambiental urbana, e pode ser trabalhada na Educação Ambiental. Entende-se que, a inserção da temática na educação dos alunos, traz benefícios ao interesse da população quanto ao planejamento e gestão das cidades. O trabalho utilizou a metodologia para classificar a paisagem do bairro Portão, em Curitiba/PR, e se apresentou como boa ferramenta para abordagens interdisciplinares a partir do ambiente cotidiano dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Timmermann Gonçalves, Universidade Federal do Paraná

Graduando em Geografia (DGEOG-UFPR) e aluno de Iniciação Científica (CNPq), Curitiba, Paraná, Brasil.

João Carlos Nucci, Universidade Federal do Paraná

Biólogo. Doutor em Geografia Física pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Departamento de Geografia da UFPR. Curitiba, Paraná, Brasil.

Simone Valaski

Geógrafa. Doutora em Geografia na área de Paisagem e Análise Ambiental pela UFPR. Curitiba, Paraná, Brasil.

Downloads

Publicado

2015-09-01

Como Citar

Timmermann Gonçalves, F., Nucci, J. C., & Valaski, S. (2015). Educação Ambiental e o planejamento da paisagem. Ambiente &Amp; Educação, 19(1), 77–96. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/4049

Edição

Seção

Artigos