Práticas pedagógicas em Educação Ambiental: o necessário caminho da auto-formação

Autores

  • Jane Márcia Mazzarino Centro Universitário Univates
  • Daiani Clesnei da Rosa Centro Universitário Univates

Palavras-chave:

Práticas Pedagógicas. Educação ambiental. Escolas.

Resumo

: O objetivo do artigo é analisar as práticas ecopedagógicas no contexto escolar, a partir das significações construídas por diretoras, professoras e educandos. O método é qualitativo, baseado em pesquisa bibliográfica e entrevistas semi-estruturadas, realizadas entre 2010 e 2012, em duas das 18 escolas municipais de Lajeado RS, São José de Conventos e Universitário, onde se verificou que o processo de educação ambiental (EA) está mais amadurecido. A amostra é intencional. As categorias de análise são: a) Processo de educação ambiental; b) Formação e autoformação docente; c) Percepções dos alunos sobre o processo de educação ambiental. Concluiu-se que um dos elementos possíveis para um salto qualitativo nos processos de educação ambiental é o investimento em processos autoformativos, constituindo-se a escola, de fato, um coletivo educador de cidadãos ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jane Márcia Mazzarino, Centro Universitário Univates

doutora em Ciências da Comunicação (Unisinos), professora do Programa de Pós Graduação Ambiente e Desenvolvimento e dos cursos de Comunicação Social do Centro Universitário Univates. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Práticas Ambientais, Comunicação, Educação e Cidadania (CNPq).

Daiani Clesnei da Rosa, Centro Universitário Univates

Pedagoga, Mestre em Educação, Doutorando do PPG Ambiente e Desenvolvimento, professora do curso de Pedagogia (Univates).

Downloads

Publicado

2014-07-25

Como Citar

Mazzarino, J. M., & Rosa, D. C. da. (2014). Práticas pedagógicas em Educação Ambiental: o necessário caminho da auto-formação. Ambiente &Amp; Educação, 18(2), 121–144. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/3872

Edição

Seção

Artigos