Perceber para pertencer: uma reflexão sobre topofilia na Comunidade Tradicional Caiçara da Ilha Diana/Santos-SP

Autores

  • Victor Pinto Rajab Universidade Federal de São Paulo
  • Luciana Aparecida Farias Professora Associada na Universidade Federal de São Paulo - Departamento de Ciências Ambientais https://orcid.org/0000-0003-3343-3403
  • Cristina Rossi Nakayama Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i3.11628

Palavras-chave:

percepção ambiental, representações sociais, educação ambiental, cultura caiçara, Ilha Diana

Resumo

O mundo de hoje nos pressiona por transformações. Neste sentido, até quando uma comunidade ainda reconhecidamente tradicional, conseguirá manter a transmissão da própria cultura e tradições para as futuras gerações? Dentro dessa perspectiva, o presente estudo teve como objetivo investigar a percepção ambiental dos moradores da comunidade tradicional caiçara da Ilha Diana, localizada próximo ao Complexo Portuário do município de Santos/SP. O trabalho envolveu crianças em idade escolar e adultos da região. Os resultados obtidos permitiram avaliar a presença ou não de sentimentos topofílicos entre os moradores, bem como avaliar qual o papel da escola neste processo de manutenção da cultura caiçara na Ilha Diana

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTONIO, Davi Gutierrez; GUIMARÃES, Solange Lima. Representações do meio ambiente através do desenho infantil: refletindo sobre os procedimentos interpretativos. Educação Ambiental em Ação, v. 14, 2005.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1977.

BAUMAN, Zygmunt; LEONCINI, Thomas. Nascidos em Tempos Líquidos: transformações no terceiro milênio. Rio de Janeiro, RJ: Zahar, 2018.

BONFÁ NETO, Dorival. Pesca Artesanal e Conflitos Socioambientais na Ilha Diana (Santos – SP). Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade de São Paulo, 2017.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 abr. 1999.

BRASIL. Decreto-lei nº 6.040, de 7 de fevereiro de 2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm. Acessado em 21/04/2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação na diversidade: o que fazem as escolas que dizem que fazem educação ambiental. Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2007.

BRÜGGER, Paula. Educação ou adestramento ambiental? 2ª edição. Florianópolis: Letras contemporâneas, 1999.

CAMARGO, Brigido Vizeu; JUSTO, Ana Maria. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em Psicologia, v. 21, n. 2, 2013.

CRESWELL, John. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2. ed., 2007.

DIEGUES, Antonio Carlos. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo, SP: Hucitec, 2001.

DO VALE, Márcia. Pesca artesanal na Ilha Dianna e meio ambiente: um estudo de caso. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), v. 6, n. 1, 2011.

EMBRAPORT. Terminal Portuário Embraport – Relatório de Impacto Ambiental. Responsabilidade: MKR Tecnologia, Serviços, Indústria e Comércio Ltda. Responsabilidade Técnica: Eng. Luiz Alberto Maktas Meiches. Empresa Brasileira de Terminais Portuários, 2003.

FARIAS, Luciana; SILVA, Jailson; COLAGRANDE, Elaine Angeline.; ARROIO, Agnaldo. Opposite shore: a case study of environmental perception and social representations of public school teacher in Brazil. International Research in Geographical and Environmental Education. V. 27, n. 1, 2017.

FURTADO, Odair; BOCK, Ana Merces Bahia; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 13. ed., 1999.

ILHA DIANA. Navegar é Preciso. Suplemento 1, 2005. Disponível: https://www.juicysantos.com.br/wp-content/uploads/2011/02/ilha-diana-suplemento-especial-marcelino.pdf. Acessado em: 11 de abril de 2020.

KELIHER, Vicki. Children´s perceptions of nature. International Research in Geographical and Environmental Education, v. 6, n. 3, 1997.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Educação ambiental e epistemologia crítica. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação (REMEA), v. 32, n. 2, 2015.

MARTINHO, Luciana Rodrigues; TALAMONI, Jandira Liria Biscalquini. Representações sobre meio ambiente de alunos da quarta série do ensino fundamental. Ciência & Educação, v. 13, n. 1, 2007.

MORIM, Júlia. Povos e Comunidades Tradicionais. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em:

<http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/>. Acessado em 21/04/2020.

MOSER, G. Psicologia Ambiental. Estudos de Psicologia, v. 3, n. 1, p. 121-130, 1998.

NASCIMENTO, Daniela Santana.; PEDRO, Gleicilene Regina A Comunidade de Pescadores da Ilha Diana. Patrimônio: Lazer & Turismo, v. 1, 2005.

PEDRINI, Alexandre; COSTA, Érika Andrade; GHILARDI, Natalia. Percepção ambiental de crianças e pré-adolescentes em vulnerabilidade social para projetos de educação ambiental. Ciência & Educação, v.16, n. 1, 2010.

REJESKI, David. Children Look at Nature: Environmental Perception and Education. The Journal of Environmental Education, v. 13, n. 4, 1982.

REIGOTA, Marco. Meio ambiente e representação social. São Paulo: Cortez, 8 eds., 93p., 2010.

ROCHA, Ana Luiza Carvalho, ECKERT, Cornelia. Etnografias: saberes e práticas. Iluminiras. Iluminuras, v.9, n. 21, p. 1-22, 2008.

ROCHA, Tatiana Gomes. Discutindo o conceito de comunidade na psicologia para além da perspectiva identitária. Global Journal of Community Psychology Practice, v. 2, n. 4, p. 01-06, 2012.

ROMANI, Carlo. Comunidades caiçaras e expansão portuária em Santos – uma análise histórica do conflito. Guarujá: Revista Científica Integrada – Unaerp Campus Guarujá, Ano 1, ed. 1, 2010.

RUA, Michele Borges, PEDRINI, Alexandre, BERNARDES, Luana, MARIANO, Denis, FONSECA, Layra, NUNES, Rosa Mendonça Nunes, BROTO, Daniel. Marine environment perception by children in Rio de Janeiro, Brazil. Revista Biociências, v. 21, n.1, 2015.

SANTOS, Luiz Antonio Ferreira. A Influência da Expansão Portuária na Comunidade da Ilha Diana, Santos-SP. anais do terceiro encontro nacional de pós-graduação da UNISANTA, p. 78, 2015.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. Educação Ambiental: pesquisa e desafios, v.1, 2005.

SATO, Michele; SANTOS, José Eduardo. Tendências nas pesquisas em Educação Ambiental. Santa Cruz do Sul. In: NOAL, F.; BARCELOS, V. (Orgs.) Educação Ambiental e cidadania: cenários brasileiros. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, p. 253-283, 2003.

SCHAEFFER-NOVELLI, Yara. Manguezal: Ecossistema entre a terra e o mar. São Paulo: Caribbean Ecological Research, 1995.

SILVA, Andressa Hennig; FOSSÁ, Maria Ivete Trevisan. Análise de conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualit@s Revista Eletrônica, v. 17, n. 1, 2015.

SOUZA, Vanessa Marcondes, LOUREIRO, Carlos Frederico. Educação diferenciada e povos tradicionais caiçaras: resistência e luta diante da expansão do capital sobre os territórios tradicionais. Cidadania, meio ambiente e sustentabilidade [recurso eletrônico] / org. Marcia Maria Dosciatti de Oliveira [et al.). Rio Grande do Sul: Educs, 2017.

SOUZA, Caroline, DUARTE, Luiz Felipe; PINHEIRO, Marcelo. Biodiversidade e Conservação dos Manguezais: Importância Bioecológica e Econômica. São Vicente: UNESP, Instituto de Biociências, Câmpus do Litoral Paulista, 2018.

STORI, Fernanda Terra. Adaptatividade e resiliência no sistema socioecológico da comunidade caiçara da Ilha Diana, município de Santos-SP. Tese de Doutorado. Universidade Federal de São Carlos, 2010.

TUAN, Yiu-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente.Trad. Lívia de Oliveira. São Paulo: Difel, 2012.

VIEIRA, Marcelo Milano Falcão; ZOUAIN, Deborah Moraes. Pesquisa qualitativa em administração - teoria e prática. Editora FGV, 2005.

Wordclouds™. Países Baixos: Zygomatic, 2020. Disponível em: <http://www.wordclouds.com>. Acesso em: jun. 2020.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

2021-02-01

Como Citar

Rajab, V. P., Farias, L. A., & Nakayama, C. R. (2021). Perceber para pertencer: uma reflexão sobre topofilia na Comunidade Tradicional Caiçara da Ilha Diana/Santos-SP. Ambiente &Amp; Educação, 25(3), 373–404. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i3.11628