<b>A pesquisa-ação em processos formativos de professores de Química: contribuições para a produção de saberes docentes<b/>

Autores

  • Marli Dallagnol Frison
  • José Claudio Del Pino

Palavras-chave:

Formação de professores. Saberes docentes. Ensino de Química.

Resumo

Neste texto abordamos a pesquisa-ação como instrumento de análise e avaliação da prática docente e seu potencial para a produção de conhecimentos. Enfatizamos aspectos norteadores da pesquisa-ação e avaliamos seus efeitos, analisando-os a partir das seguintes dimensões: complexidade da ação docente; práticas do estagiário frente à situações da sala de aula; potencialidade e limitações na produção de propostas inovadoras para o ensino de Química; e suas percepções sobre o processo de ensinar e aprender. Alguns princípios indicam que a pesquisa-ação possibilita entender a prática docente e conhecer melhor os contextos e as condições nos quais ela ocorre, permitindo fazer intervenções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marli Dallagnol Frison

Professora do Departamento de Ciências da Vida da Unijuí. Membro do Gipec-Unijuí. Mestre em Educação nas Ciências – Unijuí. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde – UFRGS.

José Claudio Del Pino

Professor do PPG Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde e de Química da UFRGS. Pós-doutor pela Universidade de Aveiro - Portugal. Doutor em Engenharia de Biomassa – UFRGS. Mestre em Ciências Biológicas – Bioquímica – UFRGS.

Downloads

Publicado

2012-09-26

Como Citar

Frison, M. D., & Del Pino, J. C. (2012). &lt;b&gt;A pesquisa-ação em processos formativos de professores de Química: contribuições para a produção de saberes docentes&lt;b/&gt;. Revista Didática Sistêmica, 14(1), 86–98. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/2572

Edição

Seção

Artigos