O SIMMA e a articulação da gestão ambiental nos municípios brasileiros: o caso de Rio das Ostras – RJ

Autores

  • Saulo Cezar Guimarães Farias

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Descentralização, Políticas Públicas, Conselhos Municipais de Meio Ambiente

Resumo

Este artigo analisa as novas estratégias de organização da gestão ambiental e da promoção da educação ambiental nos municípios brasileiros, baseadas na redistribuição das competências e responsabilidades dessas ações pelos órgãos públicos e privados, diretamente ou indiretamente ligados à questão. Evidencia o papel de instituições não governamentais atuantes no município de Rio das Ostras – RJ, chamadas a participar dessa rede ambiental, promovendo um maior alcance e participação social das ações em prol do meio ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Cezar Guimarães Farias

Mestre em Educação e Cultura Contemporânea (UNESA), especialista em Planejamento, Implementação e Gestão de EaD (UFF), graduado em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é professor de Geografia do Colégio Estadual Aurelino Leal em Niterói - RJ, do Centro Educacional Adventista do Rio de Janeiro e da Escola Municipal Maria Teixeira de Paula em Rio das Ostras - RJ, atuando principalmente nas seguintes áreas: Geografia, Meio Ambiente, Novas Tecnologias de Ensino e Educação.

Downloads

Publicado

2012-05-10

Como Citar

Farias, S. C. G. (2012). O SIMMA e a articulação da gestão ambiental nos municípios brasileiros: o caso de Rio das Ostras – RJ. Ambiente &Amp; Educação, 16(2), 75–94. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/2318

Edição

Seção

Artigos