<b>Trabalhando com arte de guerrilha no ensino superior: uma experiência do pensar e agir criticamente</b>

Autores

  • Walace Rodrigues Universidade Federal do Tocantins

Palavras-chave:

História da Arte. Revolução. Arte de Guerrilha. Artur Barrio. Cildo Meireles

Resumo

O presente artigo relata uma experiência em artes através da oficina intitulada “Reflexões sobre a História da Arte” executada durante a “1ª Jornada de estudos sobre Movimentos Sociais, Cultura e Política” e que tem relação direta com o projeto de extensão em andamento intitulado “Vitalizando os Espaços Artísticos do Laboratório Interdisciplinar de Apoio Pedagógico (LIAPE) de Tocantinópolis”. Esta oficina visava convidar os participantes a adentrarem o mundo “revolucionário” de pensamentos significativos da História da Arte brasileira. Através da apresentação de imagens referentes a obras de artistas específicos e da criação de uma instalação conjunta com o nome de “A cruz da educação”, deu-se um pensar coletivo e uma descoberta da obra de artistas brasileiros importantes para a Arte de Guerrilha durante a ditadura militar no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walace Rodrigues, Universidade Federal do Tocantins

Doutorando em Humanidades, mestre em Estudos Latino-Americanos e Ameríndios e mestre em História da Arte Moderna e Contemporânea pela Leiden Universiteit (Países Baixos). Pós-graduado (lato sensu) em Educação Infantil pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Licenciado pleno em Educação Artística pela UERJ. Professor Assistente da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Downloads

Publicado

2013-08-05

Como Citar

Rodrigues, W. (2013). &lt;b&gt;Trabalhando com arte de guerrilha no ensino superior: uma experiência do pensar e agir criticamente&lt;/b&gt;. Revista Didática Sistêmica, 15(1), 69–83. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/3626

Edição

Seção

Artigos