A educação dialógica e a virtualização da linguagem: constituindo o sujeito ecológico

Ana Queli Tormes Machado

Resumo


É através das interações comunicativas e das tensões dialéticas estimuladas pela educação dialogada que o sujeito ecológico se distingue do outro e se constitui socialmente, marcando a sua individualidade e garantindo o seu lugar no mundo. Então, é a linguagem que diferencia os indivíduos, dando-lhes características próprias e contribuindo com o surgimento de novos processos de virtualização, os quais, no caso do sujeito ecológico, estão relacionados aos aspectos que favorecem a continuidade existencial dos fatores naturais e sociais que garantem o equilíbrio ambiental do planeta Terra. Devido a isso, este artigo tem como objetivo compreender como a linguagem, que é importante para que o sujeito conquiste e domine um determinado espaço na sociedade em que vive, e os processos de virtualização, que estão presentes em suas constituições discursivas, contribuem na formação psíquica, social e ambiental do sujeito ecológico.

Palavras-chave


Sujeito Ecológico. Educação dialógica. Virtualização da Linguagem.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


REDSIS-Revista Didática Sistêmica, ISSN 1809-3108, Rio Grande-RS, Brasil. revdidaticasistemica@furg.br

PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ