Pesca artesanal e participação na gestão territorial: a realidade dos pescadores artesanais da Lagoa Mirim

Ederson Pinto da Silva, Tatiana Walter

Resumo


Este artigo tem como fito a participação social na gestão ambiental e de como grupos sociais com interesses conflitivos se inserem nas arenas políticas que tratam da questão ambiental. Trata-se de um estudo de caso que investiga como se dá a participação dos pescadores artesanais da Lagoa Mirim, fronteiriça entre Brasil e Uruguai, em duas instâncias de gestão relativas à política ambiental brasileira. Tem como método o materialismo histórico. A análise revela que nas arenas ambientais do território, na porção brasileira, a correlação de forças políticas impede que os pescadores tenham protagonismo na discussão acerca das questões ambientais, revelando que sua participação tem apenas um caráter simbólico para legitimar os interesses dos grupos dominantes.

Palavras-chave


Gestão ambiental costeira. Participação social. Pesca artesanal. Materialismo histórico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i3.7412

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter