As práticas capitalistas e os reflexos no território indígena Canauanim, no município de Cantá, Roraima, Brasil

Autores

  • Gleberson Alves Pontes Centro Universitário Estácio da Amazônia
  • Josinaldo Barboza Bezerra Barboza Bezerra
  • Gleberson Alves Pontes

Palavras-chave:

Reordenamento do Território, Globalização, Roraima, Espaço Local.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo compreender como o capitalismo se manifesta redefinindo espaço e território através das práticas capitalistas na Comunidade Indígena Canauanim no município do Cantá – RR. A localização da Comunidade, próxima das cidades de Boa Vista e Cantá, além de possibilitar um contanto relevante com a sociedade, possibilita a inserção de novas práticas sociais e elementos da cultura capitalista em seu cotidiano. O estudo apoia-se no materialismo histórico como método de análise e também engloba uma abordagem exploratória.Como parte dos procedimentos metodológicos, a pesquisa foi realizada por meio de observação técnica e de análises de base qualitativa. A pesquisa contribuiu com a caracterização das novas práticas socioeconômicas e novas formas de organização do espaço e do território na Comunidade Canauanim. Atualmente é evidente na Comunidade Canauanim a existência de elementos de uma cultura capitalista dominante, tais como a formação de propriedade privada, empreendedorismo e comércio. As práticas capitalistas observadas estão relacionadas ao desenvolvimento de necessidades e hábitos de consumo proporcionado por novas fontes de renda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Como Citar

Pontes, G. A., Barboza Bezerra, J. B. B., & Alves Pontes, G. (2016). As práticas capitalistas e os reflexos no território indígena Canauanim, no município de Cantá, Roraima, Brasil. Ambiente &Amp; Educação, 21(2), 120–139. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/6449