Turismo em favelas cariocas: potencialidades de práticas de Educação Ambiental não formal para superação de problemas socioambientais locais

Autores

  • Rafael Angelo Fortunato
  • Elza Maria Neffa Vieira de Castro

Palavras-chave:

Turismo, Favelas, Aprendizado, Educação ambiental não formal

Resumo

O presente artigo apresenta elementos de práticas de educação ambiental não formal, desenvolvidas em atividades turísticas em favelas cariocas, como indicadores de contribuição para a minimização de conflitos socioambientais. Parte-se da premissa de que o encontro entre turistas e população local pode suscitar, em ambos, a ressignificação de suas identidades e contribuir para a construção de sociedades sustentáveis. A adoção de técnicas de observação participante e de entrevistas semiestruturadas, na perspectiva metodológica qualitativa, deu-se na perspectiva de identificar os principais significados que turistas e população local atribuem ao encontro e a seus desdobramentos, na construção de novas identidades e da realidade social, inclusive na refuncionalização dos processos produtivos. A partir do relato dos sujeitos envolvidos em situações de aprendizagem e de trocas culturais, este estudo caracteriza o potencial da atividade turística, que envolve práticas de educação ambiental não formal na formação de novas identidades dispostas ao enfrentamento de problemáticas socioambientais locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Angelo Fortunato

Docente do curso de turismo do SENAC-Rio e doutorando em Meio Ambiente - UERJ

Elza Maria Neffa Vieira de Castro

Doutora em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade - CPDA/UFRRJ. Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Downloads

Publicado

2011-07-31

Como Citar

Fortunato, R. A., & Castro, E. M. N. V. de. (2011). Turismo em favelas cariocas: potencialidades de práticas de Educação Ambiental não formal para superação de problemas socioambientais locais. Ambiente &Amp; Educação, 15(2), 251–266. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/1332

Edição

Seção

Artigos