Panorama estadual de eventos extremos no litoral do Paraná

40 anos do registro de desastres nas cidades

Autores

Palavras-chave:

Desastres Naturais, Gestão de Riscos e Desastres, Região Costeira

Resumo

O objetivo do trabalho é analisar a incidência de eventos extremos no litoral do Paraná nos últimos 40 anos. Utilizou-se como base os dados das ocorrências presentes no Sistema de Defesa Civil e no Business Intelligence, da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná. Como principais resultados, foi possível observar que os eventos mais frequentes na região litorânea são vendavais, enxurradas e granizo. Além disso, os municípios mais afetados, quanto à frequência de eventos e prejuízo econômico, são Paranaguá e Morretes. Conclui-se que é necessário investir na gestão de riscos dos municípios, valorizando mecanismos de prevenção de impactos e na preparação das comunidades

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Maria da Silva Ferentz, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutoranda e Mestra em Gestão Urbana pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialista em Gestão Ambiental pela Faculdade Souza. Engenheira Ambiental pela PUCPR.

Carlos Mello Garcias, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutor em Engenharia Civil pela Universidade de São Paulo, mestre em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Paraná. Professor titular do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Referências

ALVES, N. C., et al. Receita Orçamentária: uma análise comparativa entre os sete municípios do litoral do paraná. Anais.... 64ª Reunião Anual da SBPC, São Luís, 2012.

ARAUJO, S. B. Administração de Desastres – Conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Sygma, 2009.

BRASIL. Instrução Normativa nº 01, de 24 de agosto de 2012. Estabelece procedimentos e critérios para a decretação de situação de emergência ou estado de calamidade pública pelos Municípios, Estados e pelo Distrito Federal, e para o reconhecimento federal das situações de anormalidade decretadas pelos entes federativos e dá outras providências. Ministro de Estado da Integração Nacional, 2012.

BRASIL. Lei n° 12.983 de 2 de junho de 2014. Altera a Lei no 12.340, de 1o de dezembro de 2010, para dispor sobre as transferências de recursos da União aos órgãos e entidades dos Estados, Distrito Federal e Municípios para a execução de ações de prevenção em áreas de risco e de resposta e recuperação em áreas atingidas por desastres e sobre o Fundo Nacional para Calamidades Públicas, Proteção e Defesa Civil, e as Leis nos 10.257, de 10 de julho de 2001, e 12.409, de 25 de maio de 2011, e revoga dispositivos da Lei no 12.340, de 1o de dezembro de 2010. Brasília, 2 de junho de 2014.

CEPDEC. Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado do Paraná. Sistema de Defesa Civil - SISDC. 2020. Disponível em: <http://www.sisdc.pr.gov.br/sdc/publico/relatorios/ocorrencias_geral.jsp/>. Acesso em: 15 out 2020.

________. Business Intelligence - BI. 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 out 2020.

CHRISTENSEN, E. V.; LEWIS, D.; ARMESTO, M. F. (org.) Guía de Resiliencia Urbana 2016. MEXICO. EUM. SEGOB. SEDATU. SNPC. Naciones Unidas, 2016. 57 p.

FREITAS, C. M. de, et al. Desastres naturais e saúde: uma análise da situação do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 19, n. 9, p. 3645-3656, 2014.

G1. Principais desastres naturais em 2011. Globo Comunicação e Participação S.A., 2011. Disponível em: <http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/12/principais-desastres-naturais-em-2011.html>. Acesso em: 18 out 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. 2020. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/>. Acesso em: 17 out. 2020.

LAVELL, A. Estado, Sociedad y Gestión de los Desastres en América Latina. Red de Estudios Sociales en Prevención de Desastres en América Latina, 1996.

MASSUELLA, L. Os maiores desastres naturais da última década. Revista Veja, 2014. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/os-maiores-desastres-naturais-da-ultima-decada/>. Acesso em: 18 out 2020.

MIN. Apresentação. Ministério da Integração Nacional, 2016. Disponível em: <http://www.mi.gov.br/web/guest/sedec/apresentacao>. Acesso em: 16 out. 2020.

MONTEIRO, J. B., et. al. Crise, práxis e autonomia: espaços de resistência e de esperanças. Discussão dos Desastres Naturais: uma contribuição para a gestão de áreas de risco. In: Anais do XVI Encontro Nacional dos Geógrafos. Porto Alegre, 2010.

OLIVEIRA, M. de., et al. Departamento de Ciências da Administração. Capacitação dos Gestores de Defesa Civil para uso do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). 2 ed. Florianópolis: Ministério da Integração Nacional, Secretaria Nacional de Defesa Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres, 2013.

ONU. Organização das Nações Unidas. Como Construir Cidades Mais Resilientes: Um Guia para Gestores Públicos Locais. Nações Unidas: Genebra, 2012. 102 p.

______________. Habitat III. Documentos Temáticos da Habitat III. n. 17. Cidades, Mudanças Climáticas e Gestão de Riscos de Desastres.Tradução de Barbara Rubin. ed. 2. Nova Iorque: Nações Unidas, 2015. 12 p.

PINHEIRO. E. G. Orientações para o planejamento em Proteção e Defesa Civil: Plano Estadual de Proteção e Defesa Civil. Curitiba: FUNESPAR, 2017.

PINHEIRO. E. G.; PEDROSO, F. F. F. (org.). Construindo um Estado Resiliente: o modelo paranaense para a gestão do risco de desastres. Curitiba: CEPED/FUNESPAR, 2016.

PNRRC. Plataforma Nacional para a Redução do Risco de Catástrofes. Portugal: ISDR, 2017. Disponível em: <http://www.pnrrc.pt/>. Acesso em: 19 out. 2020.

SECC. Secretaria da Comunicação Social. Litoral do Paraná: praias, ilhas e muita história para contar. Viaje Paraná, 2020. Disponível em: <http://www.viajeparana.com/Litoral-do-Parana>. Acesso em: 17 out. 2020.

SHI, P.; KASPERSON, R. (eds.). World Atlas of Natural Disaster Risk. BNUP. Springer, 2015.

SIMIANO, L. F. O perfil do Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil. In: CEPED. Centro Universitário de Estudos e Pesquisa sobre Desastres. Guia de Conhecimentos Fundamentais para Gestores Municipais de Proteção e Defesa Civil. 1 ed. Governo do Estado do Paraná, Casa Militar, Coordenadoria Estadual de Proteção de Defesa Civil, 2017. 34p.

UNISDR.; CEPED PR. Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres. Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres do Paraná. Desenvolvimento de Capacidades para Tornar as Cidades mais Resilientes: Minha Cidade está se Preparando. Nações Unidas. Defesa Civil, 2010. 67p.

Downloads

Publicado

2021-10-31

Como Citar

Ferentz, L. M. da S., & Garcias, C. M. (2021). Panorama estadual de eventos extremos no litoral do Paraná : 40 anos do registro de desastres nas cidades. Ambiente &Amp; Educação, 26(1), 728–750. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/12242