Uma educação étnico-racial a partir das artes visuais

Autores

  • Walace Rodrigues Universidade Federal do Tocantins

Palavras-chave:

Representação, discurso, homem negro, artes visuais ocidentais, educação.

Resumo

Este escrito tenta compreender melhor as representações dadas aos homens negros nas artes visuais ocidentais do século XV ao XIX como caso de análise voltada para a educação, buscando a compreensão de como o discurso da diferença é moldado. Para tanto, dou como exemplos obras de Albrecht Dürer (1471-1528), Peter Paul Rubens (1577-1640), Jean-Baptiste Debret (1768-1848) e Johann Moritz Rugendas (1802-1858), importantes artistas plásticos da história da arte ocidental. Busca-se uma compreensão da figura do homem negro e representado em formato de retrato a partir das obras analisadas. Tais obras são Cabeça de um negro, de Dürer; Cabeça de um homem negro, de Rubens; Diferentes nações negras, Debret; e Moçambique, de Rugendas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walace Rodrigues, Universidade Federal do Tocantins

Doutor em Humanidades, mestre em Estudos Latino-Americanos e Ameríndios e mestre em História da Arte Moderna e Contemporânea pela Leiden Universiteit (Países Baixos). Pós-graduado (lato sensu) em Educação Infantil pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Licenciado pleno em Educação Artística pela UERJ. Professor Assistente da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Downloads

Publicado

2016-05-18

Como Citar

Rodrigues, W. (2016). Uma educação étnico-racial a partir das artes visuais. Revista Didática Sistêmica, 17(1), 68–82. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/5465

Edição

Seção

Artigos