O projeto acreditar é investir: práticas de in/exclusão contemporâneas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9271

Palavras-chave:

Projeto Assistencial, governamento, in/exclusão

Resumo

Este artigo analisa as estratégias de governamento e as práticas de in/exclusão presentes no Projeto Assistencial Acreditar é Investir desenvolvidas sobre os estudantes do Ensino Fundamental, no contexto da Escola Municipal de Ensino Fundamental Cidade do Rio Grande. Em termos metodológicos a pesquisa organizou-se em três momentos: 1. análise de documentos que norteiam as ações do Centro e do Projeto; 2. entrevistas realizadas com profissionais que ocuparam distintas posições dentro do mesmo e 3. rede de narrações com estudantes que participam do projeto na condição de bolsistas ou aprendizes. A discussão e problematização teve como questão central: que estratégias são utilizadas pelo Projeto Acreditar é Investir para conduzir as condutas destes sujeitos dentro e fora da escola? Tendo como suporte os estudos foucaultianos, foi possível visualizar dois movimentos analíticos: num primeiro eixo, discutimos o processo de seleção dos jovens estudantes para participarem do projeto. Neste processo visualizamos as implicações na inclusão de alguns alunos no projeto e na exclusão de tantos outros que não são selecionados. Esses processos de in/exclusão subjetivam os sujeitos e produzem determinados comportamentos sociais adequados ao projeto. Num segundo eixo de análise, percebemos que as práticas de in/exclusão ocorrem não só no processo de seleção, mas persistem durante a permanência dos jovens que são selecionados. Isso ocorre por meio da imposição de condicionalidades, assim como das práticas de punição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Botelho Chagas, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande (PPGEDU-FURG) e Graduado em Pedagogia Licenciatura Plena pela mesma Universidade. Professor da Rede Municipal de Ensino em Rio Grande/RS, atuando na E.M.E.E. Maria Lucia Luzzardi e integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação e In/Exclusão (GEIX/CNPq).

Kamila Lockmann, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Professora Adjunta IV do Instituto de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação e In/Exclusão (GEIX/CNPq). Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPQ – Categoria 2.

Priscila Wally Virissimo Chagas, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutoranda em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Mestre em Educação pela mesma Universidade. Atualmente é professora da Sala de Recursos na E. M. E. F. Frederico Ernesto Buchholz.

Referências

CAIC, Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente. Projeto Político Pedagógico – PPP. 2016. Disponível em: <http://www.caic.furg.br/index.php/pt/>. Acesso em: 10 set. 2017.

CAIC, Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente. Site Acontece no CAIC. Disponível em: <http://www.caic.furg.br/index.php/pt/>. Acesso em: 01 fev. 2018.

CAIC, Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente. Regimento Interno. 2013. Disponível em: <http://www.caic.furg.br/index.php/pt/>. Acesso em: 17 jun. 2018.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault – Um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Tradução: Ingrid Müller Xavier; revisão técnica Alfredo Veiga-Neto e Walter Omar Kohan. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

DARDOT, Pierre; LAVAL Christian. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

FOUCAULT, Michel. Nascimento da biopolítica: Curso dado no Collège de France (1978-1979). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

FOUCAULT, Michel. A origem da hermenêutica de si – conferência proferida à Dartmouth College, 1980. Paris: Vrin, 2013.

FURG, Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Projeto Ágora: do planejamento à realidade, dois anos de trabalho segundo proposta do PRONAICA. 1995. Disponível em: <http://www.caic.furg.br/index.php/pt/>. Acesso em: 10 set. 2017.

GADELHA, Sylvio. Biopolítica, governamentalidade e educação: introdução e conexões, a partir de Michel Foucault. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

LAZZARATO, Maurizio. O Governo do Homem Endividado. São Paulo, SP: n-1 edições, 2017.

LOCKMANN, Kamila. Inclusão Escolar: saberes que operam para governar a população. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre, 2010.

LOCKMANN, Kamila. A proliferação das Políticas de Assistência Social na educação escolarizada: estratégias da governamentalidade neoliberal. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre, 2013.

LOCKMANN, Kamila. A BNCC e os processos de in/exclusão: novas reconfigurações? Palestra apresentada no Colóquio Internacional de Educação Especial e Inclusão Escolar, Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, junho/2019. (No prelo)

LOPES, Maura Corcini. Políticas de Inclusão e governamentalidade. Educação & Realidade. 34(2):153-169 mai/ago 2009.

LOPES, Maura Corcini; LOCKMANN, Kamila; HATTGE, Morgana Domênica; KLAUS, Viviane. Inclusão e Biopolítica. Cadernos IHU Ideias. Ano 8, nº 144, 2010.

PMRG, Prefeitura Municipal do Rio Grande; FURG, Universidade Federal do Rio Grande – FURG; CAIC, Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente. Convênio de Funcionamento estabelecido entre a Universidade Federal do Rio Grande e a Prefeitura Municipal do Rio Grande nº 005/06. 2011.

PMRG, Prefeitura Municipal do Rio Grande. Criação da Escola Municipal de Ensino Fundamental Cidade do Rio Grande. Decreto 6.524, de 07 de julho de 1994, sob o parecer CEE1004/95 datado de 31 de outubro de 1995.

RIBEIRO, Paula Regina Costa; ÁVILA, Dárcia Amaro. Sujeitos, histórias, experiências, trajetórias... A narrativa como metodologia na pesquisa educacional. In: SILVA, Gisele Ruiz; HENNING, Paula Corrêa. Pesquisas em Educação: experimentando outros modos investigativos. Gisele Ruiz Silva e Paula Corrêa Henning (Org.) – Rio Grande: Editora da FURG, 2013.

VEIGA-NETO, Alfredo. Paradigmas? Cuidado com eles! In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Marisa Vorraber Costa (org.); Alfredo Veiga- Neto...[et.al.]. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

Downloads

Publicado

2020-07-22

Como Citar

Botelho Chagas, G., Lockmann, K., & Wally Virissimo Chagas, P. (2020). O projeto acreditar é investir: práticas de in/exclusão contemporâneas. Momento - Diálogos Em Educação, 29(1), 138–156. https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9271

Edição

Seção

Dossiê temático