Educação ambiental para a sensibilização entre os produtores orgânicos da zona sul do Rio Grande do Sul (RS)<\b>

Daniel de Souza Pereira

Resumo


A manutenção dos recursos naturais é um aspecto fundamental para a sustentabilidade dos ecossistemas, tornando necessária uma avaliação criteriosa do espectro da cadeia produtiva local buscando soluções capazes de atender as demandas ambientais, econômicas e sociais. O estudo foi realizado através de acompanhamento de produtores orgânicos, nos pontos de comercialização
(feiras-verdes), no município de Pelotas, com aplicação de questionários. Foram entrevistados 19 produtores, divididos nos seguintes municípios: Canguçu, Pelotas, Morro Redondo, Arroio do Padre e Turuçu. Entre os dados obtidos, a melhoria da qualidade de vida e a preocupação com a saúde perfazem 68% das indicações da escolha do sistema de cultivo orgânico. No Programa Nacional de
Educação Ambiental (PNEA), a Lei Nº9. 795/99, no capítulo II, sobre a EA não-formal, diz que o Poder Público em todas as esferas, incentivará “a sensibilização ambiental dos agricultores”. O estudo objetiva que a EA possa ser um instrumento de sensibilização. A EA deve ser vista como um processo de permanente aprendizagem que valoriza as diversas formas de conhecimento e forma
cidadãos com consciência local e planetária (JACOBI, 2003). Mais do que resolver conflitos ou preservar a natureza através de intervenções pontuais, esta EA entende que a transformação das relações dos grupos humanos com o meio ambiente está inserida dentro do contexto da transformação da sociedade.

Palavras-chave


Sensibilização; Sustentabilidade; Agricultores; Educação ambiental

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


REDSIS -Revista Didática Sistêmica,ISSN 1809-3108, Rio Grande/RS, Brasil. revdidaticasistemica@furg.br