A pedagogia da fraternidade: um diálogo entre a educação ambiental e a espiritualidade

Luan Gomes dos Santos de Oliveira, Jarileide Cipriano da Silva

Resumo


O presente trabalho tem como principal objetivo investigar as contribuições da espiritualidade franciscana para a educação ambiental. Neste sentido, realizamos um trajeto
passando inicialmente pela mudança de paradigma, rompendo assim com o pensamento cartesiano e aliando-se a Perspectiva Eco-Relacional, que consiste na constituição de relações sociais pautadas no amor e na fé ao outro. Embora saibamos que a relação entre espiritualidade e ecologia é relegada as margens das discussões acadêmicas, ousamos defender a temática, pois almejamos viver, ser e existir para além dos saberes construídos e dados como a verdade absoluta. Deste modo, vale salientar que a importância da espiritualidade para a Educação Ambiental se finca na formação humana, sem deixar de lado a postura crítica diante da sociabilidade do capital. Entendemos, que para (re) inventar o mundo, é preciso o nascimento de um novo homem e de uma mulher, pois a quebra do laço entre a relação sociedade/natureza, reflete na nossa forma de pensar e agir, desta forma a espiritualidade devolve ao ser humano a sua condição de pertencimento ao universo, religao, fazendo-o uno e múltiplo. O ser humano é um ser relacional, em virtude disso voltamos o nosso olhar para a configuração das relações sociais na contemporaneidade e sendo assim, encontramos em Francisco de Assis, a esperança de um mais fraterno, diverso que aponte para unidade

Palavras-chave


Espiritualidade; Francisco de Assis; Educação Ambiental; Perspectiva Eco- Relacional (PER).

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


REDSIS -Revista Didática Sistêmica,ISSN 1809-3108, Rio Grande/RS, Brasil. revdidaticasistemica@furg.br