Literatura infantil e ancestralidade africana: o que nos contam as crianças?

Débora Oyayomi Araujo

Resumo


Imiscuída nas tendências da literatura infantil de temática da cultura africana e afro-brasileira está a ligação entre as crianças e a ancestralidade, talvez porque a criança seja diretamente afetada pelo encantamento do mundo a sua volta. É seguindo essa pista que este texto analisa como personagens negras da literatura infantil brasileira e africana lidam com os seres viventes e não viventes e como aprendem e apreendem o mundo a partir do contato com o sagrado. Nessa busca, dois elementos se destacam: a comunidade e o espírito ancestral. São eles que evidenciam o quanto a criança é protagonista do vínculo que mantemos com nossas origens e forças espirituais.

Palavras-chave


Criança; Espírito ancestral; Literatura infantil

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Gercilga de. Bruna e a galinha d ́Angola. Rio de Janeiro: EDC – Ed. Didática e Científica; Pallas Editora, 2011.

ARAUJO, Débora Oyayomi. Qual o lugar ocupado pelas personagens negras na literatura infantil brasileira? Refletindo sobre estereótipos e originalidade. TOM 125 Caderno de Ensaios da UFPR, v. 3, p. 20-42, 2017.

ASARE, Meshack. O chamado de Sosu. Ilustrações do autor. Tradução de: PRADES, Maria Dolores. São Paulo: Edições SM, 2005. (Cantos do mundo).

CÉSAR, Chico. Mama África. In: Cuscuz Clã. Rio de Janeiro: Mza Music, 1996. 1 CD-ROM.

CHAMBERLIN, Mary; CHAMBERLIN, Rich. As panquecas de mama Panya.

Ilustrações de: CAIRNS, Julia; tradução de: MESQUITA, Cláudia Ribeiro. São Paulo: Edições SM, 2005. (Cantos do mundo).

DEBUS, Eliane. A temática da cultura africana e afro-brasileira na literatura para crianças e jovens. Centro de Ciências da Educação. São Paulo: Cortez, 2017.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. KAFKA: por uma literatura menor. Tradução de: GUIMARÃES, Júlio Castañon. Rio de Janeiro: Imago Editora Ltda, 1977.

FERNANDES, Maria Celestina. Kalimba. Ilustrações de: MANCUSO, Bruna. São Paulo: Editora Kapulana, 2015. (Série Vozes da África: Angola).

FRUNGILO, Mário D. Dicionário de percussão. São Paulo: Editora Unesp; Imprensa Oficial do Estado, 2003.

GALLO, Sílvio. Em torno de uma educação menor. Educação e realidade. v. 27, n. 2, p. 169-178, jul-dez, 2002.

GNEKA, Georges. O baobá e eu. In: A semente que veio da África. Ilustrações de: TADJO, Véronique. São Paulo: Salamandra, p. 18-23, 2005.

HAMPATÉ BÂ, Amadou. Amkoullel: o menino fula. Casa das Áfricas. São Paulo: Palas Athena, 2003.

IYAGUNÃ, Dalzira Maria Aparecida. Templo religioso, natureza e os avanços tecnológicos: os saberes do candomblé na contemporaneidade. Dissertação (Mestrado em Tecnologia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Curitiba, 2013.

JESUS, Clementina de. Canto II. In: O Canto dos Escravos. São Paulo: Estúdio Eldorado, 1982. 1 LP, prensado.

LARROSA, Jorge. O enigma da infância ou o que vai do possível ao verdadeiro. In: Imagens do Outro. Petrópolis, RJ: Vozes, p. 67-86, 1998.

MABANCKOU, Alain. Irmã-estrela. Ilustrações de: GUEYFIER, Judith. Tradução de: CADERMATORI, Ligia. São Paulo: FTD, 2013.

OYĚWÙMÍ, Oyèrónkẹ́. Visualizing the Body: Western Theories and African Subjects In: OYĚWÙMÍ, Oyèrónkẹ́. The invention of women: making an African sense of western gender discourses. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1997, p. 1-30. Tradução para uso didático de wanderson flor do nascimento.

OLIVEIRA, Eduardo David. Filosofia da ancestralidade: corpo e mito na filosofia da 126 educação brasileira. Curitiba: Editora Gráfica Popular, 2007.

OLIVEIRA, Maria Anória de Jesus. Personagens negros na literatura infanto-juvenil no Brasil e em Moçambique (2000 – 2007): entrelaçadas vozes tecendo negritudes. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal da Paraíba, 2010.

OLIVEIRA, Kiusam de. Ọmọ-Obá: histórias de princesas. Ilustrações de:

MARINHO, Josias. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2009.

OLIVEIRA, Kiusam de. O mundo no black power de Tayó. Ilustrações de: BORGES, Taísa. São Paulo: Peirópolis, 2013.

ONDJAKI. Ombela: a origem das chuvas. Ilustrações de: CAIANO, Rachel. Rio de Janeiro: Pallas Mini, 2014.

ROSEMBERG, Fúlvia. A criança pequena e o direito à creche no contexto dos debates sobre infância e relações raciais. In: BENTO, Maria Aparecida Silva (Org.). Educação infantil, igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT, p. 11-46, 2012.

SOMÉ, Sobonfu. O espírito da intimidade: ensinamentos ancestrais africanos sobre maneiras de se relacionar. 2. ed., São Paulo: Odysseus, 2007.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v28i1.8774

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ