CONVERSAS DA ESCOLUNIVERSIDADESCOLA POR MEIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM INGLÊS

vivências críticas durante a pandemia em 2020

Autores

  • Gleison Araujo Morais Universidade de Brasília
  • Mariana Rosa Mastrella de Andrade Universidade de Brasília

Resumo

Neste artigo, nosso objetivo é discutir e problematizar as relações desenvolvidas em uma disciplina de Estágio Supervisionado em Inglês para a formação de professores(as) no cenário de ensino remoto emergencial durante a pandemia da Covid-19, no ano de 2020. Para tanto, baseamo-nos em perspectivas da decolonialidade (GROSFOGUEL, 2010; SANTOS, 2010), a fim de discutir criticamente questões como a separação entre teoria e prática (MATEUS, 2009), a relação escola e universidade (BORELLI, 2018) e o papel da língua inglesa na escola (JORGE, 2009). Em nossas discussões problematizamos a importância da escola pública na formação docente e apontamos como o estágio em questão, em parceria e colaboração com a escola, promoveu ressignificações em três aspectos: nas relações com a própria escola pública, com as professoras da escola e com a língua inglesa. Essas discussões reforçam a relevância da presença do estágio na escola e da escola no estágio, sobre o que, concordando com Sussekind; Coube (2020), ressaltamos como escoluniversidadescola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gleison Araujo Morais, Universidade de Brasília

Graduação em Letras (Português/Inglês) pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), unidade Carangola (2018). Mestrando em Linguística Aplicada -Universidade de Brasília (2020). Interesse nos estudos sobre letramentos digitais no ensino/aprendizagem de línguas, formação de professores de inglês e letramentos digitais na formação de professores de línguas.      

Mariana Rosa Mastrella de Andrade, Universidade de Brasília

Professora do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília (UnB) na área de ensino de inglês e formação de professoras/es de línguas. Possui Mestrado e Doutorado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás. Fez estudos de pós-doutoramento sob a supervisão da professora Rosane Rocha Pessoa, no Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UFG. Atua nacoordenação de disciplinas de Estágio Supervisionado em Inglês na escola pública. Tem experiência na área de Linguística Aplicada Crítica, atuando principalmente nos seguintes temas: A relação escola-universidade na formação de professores(as) de línguas;Ensino-aprendizagem e formação crítica de professores(as) de línguas; Identidades e educação linguística; Práticas de letramento crítico e cidadania na educação linguística; Emoções e ensino-aprendizagem de línguas. É membro da Rede Cerrado de Formação Crítica de Professoras(es) de Línguas desde 2018.

Downloads

Publicado

2021-09-29

Como Citar

Morais, G. A., & Andrade, M. R. M. de. (2021). CONVERSAS DA ESCOLUNIVERSIDADESCOLA POR MEIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM INGLÊS: vivências críticas durante a pandemia em 2020. Momento - Diálogos Em Educação, 30(02), 107–132. Recuperado de https://periodicos.furg.br/momento/article/view/13158