A importância das teorias da educação na formação do educador: reflexões Brasil - Nicarágua

Vilmar Alves Pereira, Cristian Danilo Cerda Cerda

Resumo


O presente artigo discorre sobre a necessidade e a importância que as teorias da educação assumem na formação do educador. É um estudo que e tem como objetivo demonstrar que sempre que estamos realizando uma tarefa pedagógica, cientes ou não estamos legitimando, ou defendendo, uma teoria. Desse modo não existe neutralidade no fazer pedagógico. Também pretendemos demonstrar que a Pedagogia dialética de Matriz Progressista freriana aponta para um horizonte de emancipação dos sujeitos envolvidos com uma educação que busca transformar a realidade. O estudo também apresenta os desafios dessa perspectiva no contexto da formação de professores no Brasil e Nicarágua sendo que são dois países marcados por relações de poder e de opressão.

Palavras-chave


Teorias. Formação. Professores. Brasil. Nicarágua

Texto completo:

PDF

Referências


FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. 14a ed. São Paulo: Paz e terra, 2000.

FREIRE, Paulo. Política e Educação. São Paulo: Cortez, 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25.ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 13. ed. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1984.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

FRIGOTTO, Gaudêncio. “Escola sem partido”: imposição da mordaça aos educadores. Disponível em: < http://www.pagina13.org.br/educacao-2/escola-sem-partido-imposicao-da-mordaca-aos-educadores/> acessado em: 11/10/2016.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Escola Sem Partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira.Rio de Janeiro: UERG, 2017.

GONÇALVES Vieira Rocha Suzane da, da CARVALHO, da Silva , Azevedo Isis. Os desafios da implementação das diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores no Brasil Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E-ISSN 1517-1256, Edição especial XIX Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire, p. 126-141, junho, 2017.

LIBÂNEO, José carlos. Democratização da escola pública: A pedagogia crítico-social dos conteúdos. 2a ed. São Paulo: Edições Loyola, 1985.

PEREIRA, Vilmar Alves Pereira, RINALDI, Graziela, da Rosa. A atualidade da categoria Diálogo em Freire em tempos de “Escola sem partido”. Disponível em:

< https://www.seer.furg.br/remea/article/viewFile/6895/4518> Acesso em 22/08/2017.

PEREIRA, Vilmar Alves; DIAS, José Roberto de Lima; TELMO, Paula. Educação Popular e a Pedagogia da Contra Marcha: uma homenagem a Gomercindo Ghiggi. 1. ed. Passo Fundo: Méritos, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação política. 32a ed. Campinas: Autores Associados, 1999.

SUCHODOLSKI, Bogdan. A pedagogia e as grandes correntes filosóficas: a pedagogia da essência e a pedagogia da existência. 4a ed. Lisboa: Livros Horizonte, 1992.

VEIGA, Ilma Passos A. Projeto Político Pedagógico da Escola: uma construção possível. Campinas SP: Papirus, 1995.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v27i2.7450

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ