Racionalidades em disputa: formação docente na esfera dos planos municipais de educação no Rio Grande do Sul

Rosimar Serena Siqueira Esquinsani, Valdocir Antonio Esquinsani

Resumo


O texto discute concepções de formação docente expressas em Planos Municipais de Educação, a partir dos registros da lei, considerando a existência de dois modelos de racionalidade: a racionalidade técnica e a racionalidade prática ou crítica. A pesquisa foi conduzida por uma metodologia analítico-reconstrutiva, através do procedimento da análise de conteúdo, materializado a partir de uma base documental que considerou as leis dos PMEs dos 30 maiores municípios sul-rio-grandenses. Conclui que as estratégias apresentadas nos documentos examinados, quando imediatas e factíveis, são vinculadas a racionalidade técnica, todavia as estratégias mediatas ou com prazo indefinido são da seara da racionalidade critica. Assim, a disputa entre as duas concepções de racionalidade não se dá no campo do registro propriamente dito, mas no campo da possibilidade de efetivação real de uma estratégia ou ação de formação docente.

Palavras-chave


Formação Docente - Plano Municipal de Educação – Administração de redes e sistemas de ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei 13.005. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília: Casa Civil, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 10 abr. 2018.

ALARCÃO, Isabel. Formação continuada como instrumento de profissionalização docente. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Caminhos da profissionalização do magistério. Campinas: Papirus, 1998. pp. 99-122.

CONTRERAS, J. A autonomia do professor. São Paulo: Cortez, 2002

CURY, C. R. J. Potencialidades e Limitações da Certificação de Professores. Meta: Avaliação. Rio de Janeiro, v. 1, n. 3, p. 297-315, set./dez. 2009.

CUNHA, M. Formação continuada. In Enciclopédia de Pedagogia Universitária. Marília Costa Morosini [et. all.]. Porto Alegre: FAPERGS/RIES, 2003, p.368.

GARCIA. Carlos Marcelo. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 2005.

GÓMEZ, Angel Pérez. O pensamento prático do professor – a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. (Coord.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

KUENZER, Acacia Zeneida. As políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante. Educação e Sociedade, ano XX, nº 68, p. 163-183, dez. 1999.

MACHADO, N.J. Epistemologia e didática: as concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. 7.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NÓVOA. A. Os professores e a sua formação. Lisboa, Dom Quixote: 1993, p.25.

MAUES, Olgaíses Cabral. Reformas internacionais da educação e formação de professores. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, no.118, p.89-118, mar. 2003

NÓVOA, Antonio. Os professores e sua formação. Lisboa: Don Quixote, 1995.

NÓVOA, Antonio. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. (Coord.). Profissão professor. Porto: Editora Porto, 1995b.

_______. Relação escola-sociedade: novas respostas para um velho problema. In: SERBINO, Raquel Volpato e outros (Orgs.). Formação de Professores. São Paulo: Editora da UNESP. 1998.

_______. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

_______. O Regresso dos Professores. Pinhais: Melo, 2011.

NUNES, Claudio Pinto; OLIVEIRA, Dalila Andrade. Trabalho, carreira, desenvolvimento docente e mudança na prática educativa. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 43, n. 1, p. 66-80, mar. 2017.

PEREIRA, Júlio E. D. As licenciaturas e as novas políticas educacionais para a formação docente. Educação e Sociedade, ano XX, n° 68, 1999. pp.109-125.

PÉREZ GÓMES, A. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. (org.). Os Professores e sua Formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995. pp. 95-114

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência In. ______. (Org.). Saberes Pedagógicos e atividade docente. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 15-34.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v27i2.8080

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

Indexadores

PROPESQ

Indexadores

PROPESQ