Os desafios estratégicos da alfabetização e letramento na formação de professores da/na Educação do Campo

Vanessa Gonçalves Dias, Andréa wahlbrink Padilha, Conceição Paludo

Resumo


A partir dos resultados de uma pesquisa-ação (THIOLLENT, 1986; BRANDÃO, 1982; MELLO, 2005) desenvolvida no âmbito do Projeto de Pesquisa Observatório da Educação do Campo/CAPES/INEP em seu núcleo no Estado do Rio Grande do Sul, o artigo analisa parte dos dados da pesquisa, a qual foi desenvolvida junto há duas escolas da rede pública municipal, localizadas na zona rural de Pelotas no período de 2011 a 2014. O trabalho possui como foco central de discussão os processos de alfabetização e letramento (SOARES, 2003-2010; TFOUNI, 1985; FREIRE, 1979-1980) na formação de professores da/na educação do campo (CALAZANS, 1993; CALDART, 2012). A coleta de dados contou com entrevistas semiestruturadas, observação participante, análise dos diários de campo. Considera-se, ao final, como principal resultado da pesquisa, está na contribuição de(re)colocar os professores como protagonistas de seu fazer pedagógico, e com isso ampliar suas condições de análise do processo de aprendizagem dos estudantes.

Palavras-chave


Pesquisa-ação, Alfabetização e Letramento, Formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Carlos. Pesquisa Participante. 2ª Edição. Editora Brasiliense S.A São Paulo Brasil.1982.

CALAZANS, Maria. Para compreender a educação do Estado no meio rural. In: DAMASCENO, Maria n. & THERRIEN, Jacques (org.). Educação e escola no campo. Campinas, Papirus, 1993.

CALDART, Roseli; Molina, Mônica; MUNARIM, Antonio; ROCHA, Eliene Novaes. Notas para Análise do Momento Atual da Educação do Campo. In. Fórum Nacional de Educação do Campo (FONEC). Anais. Seminário Nacional – BSB, 15 a 17 de agosto de 2012.

FREIRE, Paulo. Criando Métodos de Pesquisa Alternativa: aprendendo a fazê‐la melhor através da ação. In: Brandão, Carlos Rodrigues. Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense, 1981.

______________. Pedagogia do Oprimido. 17ºed, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

____________. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. São Paulo: Paz e Terra 2001.

____________. Educação Como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1980.

FRIGOTTO, G.O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, Ivani (org.). Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 2000. p. 71-90.

GADOTTI, Moacir. Educação e poder: Introdução à pedagogia do conflito. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1989.

LUKÁCS, György. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. Temas de Ciências Humanas, tradução de Carlos Nelson Coutinho, São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1978.

MARX, Karl. & ENGELS, F.A Ideologia Alemã. São Paulo; Martins Fonte, 2002.

MELLO, Marco. Pesquisa Participante e Educação Popular: Da Intenção ao Gesto. Editora Isis. Diálogos‐Pesquisa e Assessoria em EducaçãoPopular; IPPOA Instituto Popular porto Alegre,2005.

MST, Dossiê MST Escola: Documentos e estudos 1990 – 2001. Caderno de Educação, nº 13 Edição Especial, 2005.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2010

TFOUNI, Leda. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa‐ação. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

TRIVIÑOS, Augusto. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Editora Atlas, 1987.

TFOUNI, Leda. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v26i1.5473

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ