Prevalência de diabetes e hipertensão e orientação de atividade física em unidades básicas de saúde da família (UBSFS) de um Município do extremo sul do Brasil

Cristina Dutra Ribeiro, Mirelle de Oliveira Saes, Maria Cristina Flores Soares

Resumo


A abordagem integral do indivíduo leva a atenção digna e de qualidade. Este estudo objetiva avaliar a prevalência de HAS e diabete e o recebimento de orientação por usuários do SUS quanto à atividade física. Estudo transversal, quantitativo, que utilizou um instrumento estruturado para entrevistar moradores de onze regiões de abrangência das UBSFs. Das 629 famílias entrevistadas, 11,9% apresentavam diabéticos. Desses, 57,3% receberam orientação quanto à atividade física; 46,9% das famílias tinham hipertensos e 64,1% receberam orientação. Sugere-se que a rede básica não esteja atendendo as necessidades dos usuários quanto à orientação de atividade física como instrumento promotor de saúde.

Palavras-chave


Promoção da saúde. Atividade física. Diabete. Hipertensão arterial sistêmica.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


REDSIS -Revista Didática Sistêmica,ISSN 1809-3108, Rio Grande/RS, Brasil. revdidaticasistemica@furg.br