Facebook e escola: novas interações entre professores e alunos

Valdirene Hessler Bredow, Maristani Polidori Zamperetti

Resumo


O objetivo do presente trabalho é apresentar o potencial dos grupos do Facebook como ferramentas possíveis e viáveis para procedimentos pedagógicos e desenvolvimento do trabalho docente, possibilitando a aprendizagem e a construção do conhecimento de forma interativa entre professores e alunos. A pesquisa de abordagem qualitativa utilizou a análise de um grupo do site de rede social Facebook, entrevistas com professores e aplicação de um questionário on-line para os alunos. Concluiu-se que o Facebook é uma ferramenta inovadora, interessante e viável para a utilização no ambiente escolar, visto que os alunos e professores encontram-se conectados e fazem parte de tal site de rede social, sendo um meio com diversos recursos como cores, sons, imagens e outros artifícios que chamam a atenção e fazem parte da realidade dos jovens estudantes.

Palavras-chave


Educação, Facebook, Tecnologias Digitais.

Texto completo:

PDF

Referências


Referências Bibliográficas

ALBUQUERQUE, Ana Elizabeth Maia de; BELCHIOR, Mariana Leme. Da sala de aula autoritária à sala de aula virtual descentrada: reflexões sobre aspectos culturais na educação a distância. IN:TE em Revista / Centro Universitário do Distrito Federal (UniDF), Centro de Tecnologia Educacional (CTE). Vol. 1, n. 1 (jan./dez.). Brasília: UNIDF, 2007.

ALMEIDA, Maria Elisabeth Bianconcini de. ProInfo: Informática e Formação de Professores. vol. 1e 2. Série de Estudos Educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Seed, 2000.

ALVES, Rozane da Silveira. Prática dos professores da UFPel: utilização das TIC no ensino. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, 2014.

BEZERRA, Júlio César Cavalcante; BRITO, Sydneia de Oliveira. Redes Sociais como ferramenta pedagógica: O caso do projeto e-Jovem. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2013/cd/277.pdf . Acesso: 25 Jan. 2016.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CUNHA, Maria Isabel. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: junqueira & marin editores, 2005.

HILL, Manoela Magalhães; HILL, Andrew. Investigação por questionário. 2ª Edição. Edições Sílabo. 2008.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo das informações. 7ª. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2010.

KOZINETS, Robert V. Netnografia: realizando pesquisa etnográfica online. Porto Alegre: Penso, 2014.

KUHN, Thomas S. A Estrutura das Revoluções Científicas. Tradução Beatriz Vianna Boeira e Nelson Boeira. São Paulo: Perspectiva, 2009.

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social contemporânea. 6. Ed. Porto Alegre: Sulina, 2013.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

MALHEIROS, Bruno Taranto. Metodologia da Pesquisa em Educação. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

MATTAR, João. Web 2.0 e redes sociais na educação. São Paulo: Artesanato Educacional, 2013.

MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos Tarciso; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 6. ed. Campinas: Papirus, 2000.

RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2010.

SANTOS, Edmea; PORTO, Cristiane, orgs. Facebook e educação: publicar, curtir, compartilhar [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2014, 445 p. ISBN 978-85-7879-283-1. Available from SciELO Books .




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v27i1.7722

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ