Pedagogias do corpo, do gênero e do sexo: aprendendo a ser menino e menina

Djalma Thürler, Mayana Rocha Soares

Resumo


O presente trabalho se propõe a iniciar uma discussão/reflexão
teórica acerca da performatividade de gênero em âmbito escolar,
tendo como eixo principal a crítica a heteronormatividade. Na escola,
tanto o binarismo sexual quanto a heteronormatividade são
fenômenos que têm trazido enormes e sérios problemas à sociedade
brasileira, principalmente afetando jovens estudantes, os quais
sofrem com a discriminação, a homofobia e a rejeição. Nesse sentido,
serão abordadas algumas importantes questões sobre a dificuldade
da escola em tratar (ou não tratar) tais questões, e o consequente
fracasso escolar de jovens, meninos e meninas, em seu desempenho
educacional, e, posteriormente, profissional, além dos sérios
transtornos psíquicos, emocionais e físicos, causados pela violência
(física ou simbólica) homofóbica a que são submetidos em toda sua
jornada escolar.

Palavras-chave


Performatividade de gênero; Sexualidade; Heteronormatividade; Educação brasileira

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ