“A GENTE SE CUIDA, MAS NÃO CONTA PRA NINGUÉM”: UMA ANÁLISE SOBRE AS MASCULINIDADES EM UM FILME PUBLICITÁRIO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v8i1.9680

Resumo

A existência de uma essência masculina é socialmente naturalizada, excluindo e ou depreciando tantas outras possibilidades. Neste cenário,empresas apropriam-se produzindo e reproduzindo esses valores, por vias midiáticas,onde são adaptados aos seus interesses. A publicidade é uma das ferramentas utilizadas nessa questão, buscando na cultura as representações para atingir simbolicamente o consumidor. Sendo assim,objetivou-se analisar um filme publicitário de produtos masculinos, promovendo reflexões sobre as masculinidades. Para tal, utilizou-seda pesquisa qualitativa descritiva em formato documental, sendo, os dados, analisados através da Análise Conteúdo, na modalidade Temática. Assim, resultaram quatro eixos temáticos: 1) Masculinidades e Consumo; 2) Masculinidades em Imagens; 3) Masculinidades e Áudio; e 4) Elementos Pró-Masculinidades. Por fim, considera-se que as produções publicitárias além de produzir e reproduzir sentidos, também criam possibilidades para transformá-los, sendo possíveis recursos para atividades em Educação Sexual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Gomes dos Santos, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Graduado em Psicologia pela Universidade Estadual de Londrina. Psicólogo com ênfase em Relacionamentos Amorosos, Sexualidade e Desenvolvimento Pessoal e Profissional. Pós-graduando stricto senso em Educação Sexual na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Câmpus de Araraquara).

Ricardo Desidério da Silva

Doutor e Pós-doutor em Educação Escolar na linha de pesquisa em Sexualidade, Cultura e Educação Sexual pela UNESP/Araraquara. Pedagogo e também Licenciado em Ciências e Matemática. Mestre em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual de Maringá-PR. Pesquisador nos Grupos SexualidadeVida/USP-CNPq, EDUSEX-Formação de Educadores e Educação Sexual (UDESC) e Grupo de pesquisa sobre educação e sexualidade- GEPEX (UNIOESTE). É avaliador do MEC/INEP para os cursos de Pedagogia, consultor de matérias para o site UOL/Mulher/Comportamento; foi professor de Ciências e Matemática na Educação Básica da Rede Pública Estadual do Paraná no período de 1998 a 2015. Atualmente é Professor Adjunto do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR, Campus de Apucarana) e docente no Programa de Pós-graduação em Educação Sexual, nível de Mestrado da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Araraquara, SP. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores. Atuando principalmente nos seguintes temas: Sexualidade e Educação Sexual; Sexualidade, Educação e Mídia; Didática, Ensino de Ciências e Formação de Professores. Também tem se dedicado aos estudos e pesquisas sobre poliamor, sexo à três e relações livres.

Referências

ALMAPBBDO. Nova campanha de O Boticário mostra como os homens se cuidam: Novos produtos para facilitar a rotina de cuidados dos homens. Disponível em: https://www.almapbbdo.com.br/pt/trabalhos/nova-campanha-de-o-boticario-mostra-como-os-homens-se-cuidam+85. Acesso em: 12 out. 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Trad. Luis Antero Reto e Augusto Pinheiro Lisboa. Lisboa: Edições 70, 2007.

BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. 11ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

BUTLER, Judith. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do ‘sexo’. In: LOURO, Guacira Lopes (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 151-172.

CONNELL, Robert W.; MESSERSCHMIDT, James W. Masculinidade hegemônica: repensando o conceito. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 241-282, 2013.

COSTA, Syvoney; RODRIGUES, Rosiane; LAURIVANIA, Barbosa; SILVA, Jaílson O.; BRANDÃO, José Odinilson de C.; MEDEIROS, Caroline S. Q. CÂNCER DE PÊNIS: EPDEMIOLOFIA E ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO. Cadernos de Graduação - Ciências Biológicas e da Saúde Facipe: Recife, v. 1, n.2, p. 23-33. nov. 2013.

COSTA-JÚNIOR, Florêncio M. MASCULINIDADES, CLASSE SOCIAL E ETNIA: DISCUTINDO AS DESIGUALDADES EM SAÚDE NO CENÁRIO BRASILEIRO. ISSN 1646-6977. 2014. Disponível em: <http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0790.pdf>. Acessado em 14 out. 2018.

GÜNTHER, Hartmut. Pesquisa Qualitativa Vesus Pesquisa Quantitativa: Esta É a Questão? Psicologia: teoria e pesquisa. Brasília, Vol. 22 n. 2, p. 201-210, mai.-ago. 2006.

JANUÁRIO, Soraya Barreto. Masculinidades em (re)construção: Gênero , Corpo e Publicidade. Covilhã: Labcom.ifp, 2016.

JANUÁRIO, Soraia Bernardino Barreto, CASCAIS, António. “O corpo masculino na publicidade: Uma discussão contemporânea”. Revista Comunicação e Sociedade, 21, p135-148. 2012.

KRIPKA, Rosana Maria L; SCHELLER, Morgana; BONOTTO, Danusa de L. Pesquisa Documental: considerações sobre conceitos e características na Pesquisa Qualitativa. ATAS - Investigação Qualitativa em Educação, v.2, p. 243-247. CIAIQ2015.

NALINI, Lauro E. G.; CARDOSO, Michel de M.; CUNHA, Sinthia R. COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR: UMA INTRODUÇÃO AO BEHAVIORAL PERSPECTIVE MODEL (BPM). FRAGMENTOS DE CULTURA, Goiânia, v. 23, n. 4, p. 489-505, out./dez. 2013.

PITANGA, Carolina V. PRODUÇÕES DISCURSIVAS EM CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS: Gênero e interseccionalidades. Tese de Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Maranhão. 2017.

POSTINGUEL, Danilo. Ogro com cheiro de cabra macho: a permanência imagética de uma masculinidade na comunicação publicitária. Cultura Midiática. Paraíba, Ano X, n. 19, p.152-168. Jul.- dez. 2017.

SILVA, Ricardo Desidério. Educação Áudio Visual da Sexualidade: olhares a partir do Kit Anti-Homofobia. Tese de Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Faculdade de Ciências e Letras) campus de Araraquara. 2015.

SILVA, Sérgio G. A crise da Masculinidade: Uma Crítica à Identidade de Gênero e à Literatura Masculinista. PSICOLOGIA CIÊNCIA E PROFISSÃO, 26 (1), 118-131, 2006.

TEIXEIRA, Filomena; MARQUES, Fernando M. O corpo em cena: género e sexo na (publi)cidade. In: DESIDÉRIO, Ricardo. Sexualidade, educação e mídias: novos olhares, novas práticas. 1. ed. Londrina: Eduel, 2016. p. 181-196.

URQUIZA, Marconi de A.; MARQUES, Denilson B. Análise de conteúdo em termos de Bardin aplicada à comunicação corporativa sob o signo de uma abordagem teórico-empírica. Entretextos, Londrina, v. 16, n. 1, p. 115-144, jan./jun. 2016.

Downloads

Publicado

2020-08-16

Como Citar

dos Santos, G. G., & da Silva, R. D. (2020). “A GENTE SE CUIDA, MAS NÃO CONTA PRA NINGUÉM”: UMA ANÁLISE SOBRE AS MASCULINIDADES EM UM FILME PUBLICITÁRIO. Diversidade E Educação, 8(1), 353–370. https://doi.org/10.14295/de.v8i1.9680