SERÁ QUE ELES VOLTARAM PARA FICAR ? HOMENS NA DOCÊNCIA DOS ANOS INICIAIS DE ESCOLARIZAÇÃO

Autores

  • Rita Cássia Petrenas UNESP Araraquara ASSER /UNICEP
  • Fátima Aparecida Coelho Gonini Unesp - Araraquara
  • Valéria Marta Nonato Fernandes Mokwa Unesp - Araraquara

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v6i2.8454

Resumo

Buscamos refletir sobre a presença de homens no curso de Pedagogia, caracterizado como curso feminino, nas últimas décadas, em nosso país. Para atingir o objetivo, realizamos levantamento bibliográfico e aplicamos um questionário com quatro participantes, sendo a análise do material feita através da Análise de Conteúdo Temática. A análise procedeu a partir das questões respondidas, realizando agrupamentos de temas considerados análogos, através de aspectos relevantes destacamos a valorização dos participantes por cursarem o ensino superior, a vontade de continuar estudando em áreas da educação, a consciência que podem fazer a diferença na mudança da sociedade e que a temática de gênero é pouco discutida nos cursos de formação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rita Cássia Petrenas, UNESP Araraquara ASSER /UNICEP

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1993), mestrado em Mestrado em Educação pelo Centro Universitario Moura Lacerda (2006) e em Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista -Campus Araraquara (2015). Atualmente é contratado - Faculdades UNICEP Associação de Escolas Reunidas ( Coordenadora e Professora do Curso de Pedagogia) e professor da Fundação Educacional de Ituverava . Tem experiência na área de Educação, inclusive nos anos iniciais do Ensino Fundamental, EaD, atuando principalmente nos seguintes temas: formação docente, ciclos de aprendizagem, sexualidade, representações sociais e cotidiano escolar.

Fátima Aparecida Coelho Gonini, Unesp - Araraquara

Doutora e Mestre em Educação.Integrante do  NUSEX – Núcleo de Estudos da Sexualidade.

Valéria Marta Nonato Fernandes Mokwa, Unesp - Araraquara

Doutora e Mestre em Educação.Integrante do  NUSEX – Núcleo de Estudos da Sexualidade.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1977.

CARDOSO, F. A. Homem fora do lugar? A identidade de professores homens na docência com crianças. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 23, Poços de caldas, 2004. Anais ...Poços de Caldas, Anped, 2004.

FAGUNDES, T. C. P. C. Mulher e pedagogia: um vínculo re-significado. Salvador: Helvécia, 2005.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? 9. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

LOURO, G. L. Mulheres na sala de aula. In: DEL PRIORI, Mary (Org.). História das mulheres no Brasil. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009. p. 443-481.

MARIANO, A. L. S. Corpo, gênero e sexualidade: das práticas de formação às práticas escolares cotidianas. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO: Didática e Práticas de Ensino: compromisso com a escola pública, laica, gratuita e de qualidade, 16., 2012, Campinas, SP. Anais... Campinas: Unicamp, 2012. 1 CD-ROM.

SILVA, C. S. B. da. Curso de pedagogia no Brasil: história e identidade. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

ZAGO, N. Do acesso à permanência no ensino superior: percursos de estudantes universitários de camadas populares. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p. 226-237, 2006

Downloads

Publicado

2019-02-07

Como Citar

Petrenas, R. C., Gonini, F. A. C., & Mokwa, V. M. N. F. (2019). SERÁ QUE ELES VOLTARAM PARA FICAR ? HOMENS NA DOCÊNCIA DOS ANOS INICIAIS DE ESCOLARIZAÇÃO. Diversidade E Educação, 6(2), 71–80. https://doi.org/10.14295/de.v6i2.8454

Edição

Seção

Diversidade em Debate