SEXUALIDADE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PERCEPÇÕES DE PROFESSORES/AS E ALUNOS/AS

Autores

  • Antonio Celio de Moraes
  • Mareli Eliane Graupe Uniplac
  • Joselaine Antunes Pereira Universidade do Planalto Catarinense https://orcid.org/0000-0002-9990-0919

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16027

Resumo

O artigo objetiva analisar as percepções de professores/as e alunos/as do Ensino Médio de uma Escola Itinerante no Sul do Brasil sobre a temática sexualidade nas aulas de Educação Física. Os principais referenciais teóricos são: Louro, Foucault, Furlani, Balestrin, Pereira, Altmann e outros. A pesquisa possui uma abordagem qualitativa e foram realizadas entrevistas focalizadas com quatro professores/as e seis alunos/as. Os dados foram analisados de acordo com o método de análise de conteúdo qualitativo de Mayring. Os resultados apontam que: a) o tema sexualidade ainda é considerado como um tabu; b) as/os estudantes buscam informações fora dos muros escolares; c) professores/as não se sentem preparados/as para abordar essa temática e apresentaram hesitação em função das famílias. Em síntese, há necessidade de mais discussões a respeito da temática em todas as áreas do conhecimento, e de políticas públicas que promovam essas reflexões nas escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Celio de Moraes

Mestre em Educação, Título obtido em 12/12/2017 pelo PPGE da Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC - Linha de Pesquisa 2 - Processos socioeducativos formais e não formais; movimentos sociais; educação ambiental; cultura e políticas públicas; identidade, gênero e etnia; desenvolvimento territorial sustentável e qualidade de vida. A pesquisa foi Avaliado e Aprovado pelo CEP/UNIPLAC soib nº 1.790.769. Tema da Pesquisa :Gênero e Sexualidade nas Aulas de Educação Física: Percepções de Professores/as e Alunos/as da Escola itinerante de Lages - SC. Especialista em Metodologia do Ensino de Educação Física e graduado em Educação Física pela - Faculdades Reunidas de Admin. Ciências Contábeis e Econômicas de Palmas (1991). Professor titular da EMEB. Itinerante Maria Alice Wolff Souza - Professor efetivo da Secretaria de Educação do Município de Lages desde janeiro de 1987, também atuou em escolas da rede Estadual de Ensino, Colégio Sigma de Lages, UDESC Campos Ibirama, Coodenador do Projeto AABB Comunidade junto ao Banco do Brasil, Coordenador do Setor de Educação Física da SEML, exerceu as funções de secretário escolar, diretor auxiliar e diretor escolar

Joselaine Antunes Pereira, Universidade do Planalto Catarinense

Doutora em Educação (UNISINOS - 2021). Doutorado Sanduíche na Universidade de Coimbra, Coimbra/Portugal (2018). Mestre em Educação (UNIPLAC - 2008). Graduada em Pedagogia (UNIFACVEST - 2004). Especialista em Prática Escolar Numa Visão Psicopedagógica (UNIFACVEST - 2004). Especialista em Movimentos Sociais, Organizações Populares e Democracia Participativa (UFMG - 2009). Tem experiência na educação, atuando principalmente nas áreas da educação infantil, estudos de gênero, estudos feministas, educação popular, estudos De(s)coloniais, epistemologia Latino-Americana, economia solidária, movimentos sociais, medidas sócio-educativas, Direitos Humanos, metodologia da pesquisa. Docente no Programa de Pós Graduação Mestrado em Educação da UNIPLAC. ). Líder do grupo de pesquisa em Educação e Desenvolvimento Territorial: políticas e práticas ? (GEDETER) e vice-líder do Grupo de Pesquisa: Gênero, Educação e Cidadania na América Latina: aproximações e desafios (GECAL). Integra a equipe da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP/UNIPLAC) fomento PRONINC/CNPq. Conselheira do Conselho Municipal de Economia Solidária (CMES - 2021-2024). Coordenadora do Fórum Regional de Economia Solidária - Fórum Serrano

Downloads

Publicado

2024-01-26

Como Citar

Moraes, A. C. de, Graupe, M. E., & Pereira, J. A. (2024). SEXUALIDADE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: PERCEPÇÕES DE PROFESSORES/AS E ALUNOS/AS . Diversidade E Educação, 11(2), 50–74. https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16027

Edição

Seção

Dossiê: Diversidade, gênero e sexualidade nas práticas corporais e esportivas