GÊNERO E SEXUALIDADE NAS REDES VIVENCIADAS NO COTIDIANO DAS ESCOLAS

Autores

  • Patrick dos Santos Silva Universidade Federal de Viçosa https://orcid.org/0000-0002-8431-0588
  • Heloísa Raimunda Herneck Universidade Federal de Viçosa
  • Apolônia de J. Ferreira Silva Universidade Federal de Juiz de Fora/ Minas Gerais/Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v7i1.9006

Resumo

No ambiente escolar, os/as educandos/as protagonizam dimensões da sexualidade em conversas, nos namoros, nos bilhetes trocados. Na tentativa de desenvolver uma sexualidade saudável e sem preconceitos, foi desenvolvido na Escola Estadual Effie Rolfs o projeto de pesquisa: “Gênero e sexualidade nas redes vivenciadas pelos/as professores/as no cotidiano das escolas”. O trabalho buscou acompanhar os fluxos das escolas e os processos de subjetivação implícitos nas produções dos/das professores/as no que se refere ao gênero e sexualidade. Inspirada na pesquisa cartográfica no/dos/com os cotidianos, sugerimos oportunizar outras formas de ver, pensar e compreender a temática. Nesse sentido, nos interessamos por acompanhar como as experiências vivenciadas nesses ambientes são reinventadas pelos/as professores/as ressignificando a sua formação

Palavras- chave: Gênero. Sexualidade. Cotidianos Escolares.

 


[1] Optamos por utilizar xxxxxxxx, a fim de manter o anonimato no momento da apreciação da proposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick dos Santos Silva, Universidade Federal de Viçosa

Mestrando em Educação pela Universidade Federal de Viçosa. Licenciado em Geografia pela Universidade Federal de Viçosa.

Heloísa Raimunda Herneck, Universidade Federal de Viçosa

Doutora em Educação. Professora na Universidade Federal de Viçosa/ Minas Gerais/Brasil

Apolônia de J. Ferreira Silva, Universidade Federal de Juiz de Fora/ Minas Gerais/Brasil.

Doutoranda em Educação. Universidade Federal de Juiz de Fora/ Minas Gerais/Brasil.

Referências

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho – o cotidiano das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In : OLIVEIRA, Inês Barbosa de, ALVES, Nilda (Orgs). Pesquisa no/do cotidiano das escolas- sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, p. 13-38.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quartos ciclos: apresentação dos temas transversais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. Disponível em:< https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf>. Acesso em: 26 de Abril de 2019.

BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/529732/lei_de_diretrizes_e_bases_1ed.pdf >.Acesso em: 26 de Abril de 2019.

BRASIL. Plano Nacional de Educação - PNE/Ministério da Educação. Brasília, DF: INEP, 2011.

BORTOLINI, Alexandre. Diversidade sexual na escola. Pró-reitoria de extensão/UFRJ, Rio de janeiro: 2008.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer/ Michel de Certeau; 15. ed. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

COSTA, M. Sexualidade na adolescência: dilemas e crescimentos. 9. ed. L&PM, 1997.

DELEUZE. G. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. v. 5. São Paulo: 1998.

FERRAÇO, Carlos Eduardo. Pesquisa com o Cotidiano. In. Educação e Sociedade. Campinas, vol. 28, n.98, p.73-95, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 15 de outubro de 2018.

______. Currículo, formação continuada de professores e cotidiano escolar: fragmntos de complexidade das redes vividas. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo (Org.). Cotidiano escolar, formação de professores (as) e currículo. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2008. p.15-42.

______. Carlos Eduardo; NUNES, Kêzia Rodrigues. Currículos, culturas e cotidianos escolares: afirmando a complexidade e a diferença nas redes de conhecimentos dos sujeitos praticantes. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo; CARVALHO, Janete Magalhães (Orgs.). Currículos, pesquisas, conhecimentos e produção de subjetividades. Petrópolis, RJ: Nupec/Ufes, 2013. p. 71-104.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Formação em educadores sexuais: adiar não é mais possível. Campinas, SP: Mercado de Letras; Londrina: Paraná, PR : Eduel, 2006.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. ANTUNES, C; GERALDI, J. W. (Trad.). Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

MOTA, Murilo Peixoto da. A construção da homossexualidade no curso da vida a partir da lembrança de gays velhos. Disponível em:< http://www.cchla.ufrn.br/bagoas/v06n07art10_mota.pdf>. Acesso em: 26 de Abril de 2019.

NEVES, André Luiz Machado das; SILVA, Iolete Ribeiro da. Diversidade Sexual e protagonismo de professores: uma análise sócio-histórica dos significados. Manaus/São Paulo (SP): Fapeam/Martinari, 2015.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Certeau e as artes de fazer: as noções de uso, tática e trajetória na pesquisa em educação. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; ALVES, Nilda (Org.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas – sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et. ali, 2008, p. 49-64.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.

SALES, Shirlei, PARAÍSO, Marlucy. O Jovem Macho e a Jovem Difícil: governo da sexualidade no currículo. Educação & Realidade, Porto Alegre: v. 38, n. 2, p. 603-625, abr./jun. 2013.

SPITNEZER, Regina Henriqueta Lago. Sexualidade e adolescência: reflexões acerca da educação sexual na escola. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) - Departamento de Educação, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, 2005. Disponível em:< http://livros01.livrosgratis.com.br/cp070540.pdf>. Acesso em: 20 de Maio de 2019.

WEREBE, Maria José Garcia. A implantação da educação sexual no Brasil. Cadernos de pesquisa, nº26. Fundação Carlos Chagas, 1977.

Downloads

Publicado

2019-09-11

Como Citar

Silva, P. dos S., Herneck, H. R., & Ferreira Silva, A. de J. (2019). GÊNERO E SEXUALIDADE NAS REDES VIVENCIADAS NO COTIDIANO DAS ESCOLAS. Diversidade E Educação, 7(1), 260–276. https://doi.org/10.14295/de.v7i1.9006