EDUCANDO ENTIDADES: TERREIROS DE QUIMBANDA COMO ESPAÇOS EDUCATIVOS

Rodrigo Lemos Soares, Ariana Souza Cavalheiro, Denise Marcos Bussoletti

Resumo


Nos Terreiros de Quimbanda ocorrem determinadas formas de educação. A pesquisa é aponta resultados de análises de seis visitas a dois Centros Espíritas de Quimbanda do município do Rio Grande, Rio Grande do Sul. O objetivo geral é discutir os modos como são passados ensinamentos sobre as mitologias e movimentos de exus e pombagiras nos terreiros visitados. Os dados foram registrados em diários de campo, escritos ao longo de três visitas em cada local durante o ano de 2017. Referente às análises, os ensinamentos são passados pela oralidade, além disso, é possível dizer que as pessoas esperam por comportamentos específicos dos(as) médiuns, por possuírem algum conhecimento sobre as entidades e isso reflete nos fazeres, na execução dos gestos e das danças de chegada, tanto de exus, quanto de pombagiras. Por fim, em relação aos ensinamentos os pais ou mães de santo recorrem às mitologias que envolvem os exus e pombagiras.


Texto completo:

PDF

Referências


BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. [Trad.] ALVARES, M. J.; SANTOS, S. B.; BAPTISTA, T. M. Porto, Portugal: Porto Editora, LDA, 1994.

BOSI, Ecléa. Cultura de massa e cultura popular: leituras de operárias. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas híbridas. São Paulo: Edusp, 2006.

CAPUTO, Stela Guedes. Educação nos terreiros: e como a escola se relaciona com crianças de candomblé/ Stela Guedes Caputo. – 1. Ed. – Rio de Janeiro: Pallas, 2012.

CERTEAU, Michel. de. A invenção do cotidiano: 1. Arte de fazer. 18 ed. [Trad.] ALVES, E. F. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

FOUCAULT, Michel. A vida dos homens infames. In: Ditos e Escritos IV: Estratégia poder-saber. [Trad.] RIBEIRO, V. L. A. R. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. pp. 203-222.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da Sociedade: curso no Collége de France. [Trad.] GALVÃO, M. E. A. P. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2005.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense-Universitária. 2ª e 6ª ed. [Trad.] NEVES, L. F. B. 2000.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade I: a vontade de saber. [Trad.] ALBUQUERQUE, M. T. C.; ALBUQUERQUE, J. A. G. Rio de Janeiro: Graal: 1997.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. [Trad.] SAMPAIO, L. F. A. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. [Trad.] MACHADO, R. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

GARCIA, Valéria Aroeira. Um sobrevôo: o conceito de educação não formal. In: PARK, M. B.; FERNANDES, R. S. [Orgs.]. Educação Não-Formal: Contextos, Percursos e Sujeitos. Campinas, SP: Unicamp - Editora Setembro, 2005.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GOHN, Maria da Glória. Educação Não-Formal e Cultura Política. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2005 (Coleção questões da Nossa época; v. 71).

HENNING, Paula Corrêa; CHASSOT, Ático Inácio. Por uma ciência do riso e da sabedoria. Espaço Acadêmico – Nº 109 – jun. 2010. Maringá: UEM. pp. 44 – 50.

HENNING, Clarissa Corrêa; HENNING, Paula Corrêa. Sobre verdades inventadas e mentiras potentes: práticas de si como espaço de resistência. In.: HENNING, P. [Org.]. Cultura, ambiente e sociedade. Rio Grande: Universidade Federal de Rio Grande, 2012. pp. 9-32.

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. Jan-Fev-Mar-Abr. n 19.2002. pp. 20 – 28.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos para quê? São Paulo: Cortez, 1998.

ORTIZ, Renato. A morte branca do feiticeiro negro: Umbanda e sociedade brasileira. São Paulo: Brasiliense. 1999.

PORTELLI, Alessandro. Ensaios de História Oral [seleção de textos] Alessandro Portelli e Ricardo Santhiago; [Trad.] CÁSSIO, F. L. e SANTHIAGO R. S. São Paulo: Letra e Voz, 2010.

PRANDI, Reginaldo. Pombagira e as faces inconfessas do Brasil. In.: Herdeiras do Axé: sociologia das religiões afro-brasileiras. São Paulo, Hucitec, 1996, Capítulo IV, pp. 139-164.

SANT`ANNA, Denise Bernuzzi. Políticas do corpo. São Paulo: Estação Liberdade, 1995.

SANTOS, J. S. O sagrado e a diferença negra em oração da cabra preta, de Bruno de Menezes. Revista Ecos, vol.18, Ano XII, n° 01. 2015. pp. 146 – 165.

SANTOS, Rosalira Oliveira dos; GONÇALVES, Antonio Giovanni Boaes. A natureza e seus significados entre adeptos das religiões afro-brasileiras. Anais do III Encontro Nacional do GT História das Religiões e das Religiosidades – ANPUH. In.: Revista Brasileira de História das Religiões. Maringá (PR) vol. III, nº. 9, jan/2011.

SCHIAVO, Luigi. Religião e diversidade sociocultural. Caminhos, Goiânia, v. 5, n. 1, pp. 7-12, jan./jun. 2007.

SILVA, Tomáz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, pp. 111-124.

STEINBERG, Susan; KINCHELOE, Joe. [Orgs.] Cultura infantil: a construção corporativa da infância. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2001.

VEIGA - NETO, Alfredo. Foucault & a Educação. Belo Horizonte: Autentica, 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/de.v6i2.8503

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


E-ISSN: 2358-8853

Indexadores
  

PROPESQ

PROPESQ

PROPESQ PROPESQ PROPESQ