A PRIMEIRA PREPARADORA FÍSICA DO FUTEBOL BRASILEIRO

UMA HISTÓRIA PARA SER (RE)CONHECIDA

Autores

  • Leonardo Costa da Cunha IFRS
  • Luiz Carlos Rigo UFPel

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16049

Resumo

No ano de 1975, na cidade do Rio Grande/RS, quando ainda vigorava o Decreto-Lei n. 3.199 de 1941, que proibia, entre outras práticas, o futebol feminino, a professora de Educação Física Cleusa Maia provoca uma ruptura nos padrões futebolísticos ao se tornar preparadora física de um clube profissional de futebol masculino. O estudo, que teve como procedimento operacional a história oral temática, utilizou-se dos relatos orais da própria profissional, do dirigente responsável por sua contratação e de um dos atletas da época, além das matérias publicadas em jornais e revistas. O artigo discorre sobre o seu pioneirismo e problematiza as críticas de gestores do futebol e da crônica esportiva, bem como a sua mudança de discurso ao longo da competição, além da percepção dos colaboradores sobre a presença feminina no futebol dos anos 1970, revelando, assim, muito sobre o seu tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Costa da Cunha, IFRS

É graduado em Educação Física licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG - 2009), mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel - 2012) e doutorando em Educação Física pela UFPel na linha de Estudos Socioculturais do Esporte e da Saúde. É professor do IFRS - Campus Rio Grande, trabalhando com ênfase nas práticas circenses, lutas escolares, punhobol e futebóis. Tem interesse nos estudos socioculturais do futebol, com temas voltados para o futebol amador e o futebol de mulheres.

Luiz Carlos Rigo, UFPel

Possui graduação (Licenciatura) Em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (1987), mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1993), doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001), Pós-doutorado em Educação pela Universidade de Barcelona (2011 -2012) e Pós-doutorado no Programa Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) da UFSC (2016-2017). Foi tutor do PET/ESEF no período de 2006 a 2011. Foi Coordenador adjunto do programa de Pós-graduação em Educação Física da ESEF/UFPel no período 2007 - 2009; 2009 - 2011 e Coordenador desse mesmo Programa no período 2014-2015. Atualmente é professor Titular com atuação na graduação e na pós-graduação (mestrado e doutorado). Possui interesse em temas como: Estudos Sociocultural da Educação Física e do Esporte, Formação Profissional, Memórias das Práticas Corporais, Epistemologia e Sociologia da Saúde.

Downloads

Publicado

2024-01-26

Como Citar

Costa da Cunha, L., & Rigo, L. C. (2024). A PRIMEIRA PREPARADORA FÍSICA DO FUTEBOL BRASILEIRO: UMA HISTÓRIA PARA SER (RE)CONHECIDA. Diversidade E Educação, 11(2), 75–106. https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16049

Edição

Seção

Dossiê: Diversidade, gênero e sexualidade nas práticas corporais e esportivas