PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES PARA UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL COM VISTAS À EMANCIPAÇÃO

Autores

  • Natanael de Medeiros UNISUL
  • Yalin Brizola Yared

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v11i1.15426

Resumo

O referido texto tem como eixo a compreensão de que o acesso aos conhecimentos científicos sobre sexualidade, Educação Sexual e violência sexual é um Direito Humano fundamental e universal. A violência sexual (VS) contra crianças e adolescentes é um fenômeno complexo, considerado um problema mundial de saúde pública. A escola representa um local estratégico para o enfrentamento da VS, bem como de outras violências, podendo auxiliar no processo de identificação, denúncia e, sobretudo, na promoção de estratégias de prevenção. A partir da vivência em uma trajetória de seis anos como psicólogo formador, constatou-se, por meio de revisão bibliográfica, a ausência de produções científicas sobre o enfrentamento da VS no campo da Educação. Destarte, apresentamos princípios e orientações para uma proposta intencional de formação continuada de professores/as sobre VS com vistas à emancipação e ao fortalecimento da rede de proteção da criança e do adolescente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natanael de Medeiros, UNISUL

Graduado em Psicologia pela UNIBAVE (2017), Especialista em Psicologia Jurídica pela UNISUL (2021) e Mestrando em Educação pela UNISUL. Integrante do Grupo de Pesquisa GPECrit - Educação em Ciências e Pensamento Critico CNPq/UNISUL. Atua como entrevistador de depoimento especial e psicólogo perito em processos das varas criminal, de família, infância e juventude do TJSC, desenvolve projetos socioeducativos com crianças e adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e presta assessoria para o desenvolvimento de projetos voltados ao enfrentamento de violências contra crianças e adolescentes.

Yalin Brizola Yared

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE/UNISUL, Linha de Pesquisa Educação em Ciências. Doutora em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2016); mestra em Educação pela Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC (2011); especialista em Educação Sexual pela Faculdade de Medicina do ABC - Fundação ABC em parceria com o Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática (2008); licenciada em Ciências Biológicas pela UNIPLAC (2006). Líder do Grupo de Pesquisa GPECrit - Educação em Ciências e Pensamento Critico CNPq/UNISUL. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa EDUSEX - Formação de Educadores e Educação Sexual CNPq/UDESC. Integrante do LabTeias - Tecendo Saberes e Fazeres no Campo da Educação Sexual Emancipatória (UDESC). Atualmente está na Coordenação Geral da ReBraPEC - Rede Brasileira de Pensamento Crítico na Educação em Ciências. Integrante do Coletivo Pró-Educação de Tubarão/SC. Tem experiência nas áreas de Educação Sexual, currículo integrado e metodologias ativas com ênfase na formação de professores/as da Educação e Saúde em interface com as teorias do Pensamento Crítico e da Educação Sexual Emancipatória.

Downloads

Publicado

2024-01-25

Como Citar

de Medeiros, N., & Brizola Yared, Y. (2024). PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES PARA UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL COM VISTAS À EMANCIPAÇÃO. Diversidade E Educação, 11(1), 177–203. https://doi.org/10.14295/de.v11i1.15426

Edição

Seção

Dossiê: Violências e resistências na saúde, educação e mídias