PROBLEMATIZANDO AS RELAÇÕES DE GÊNERO NO FILME ROMA

CINEMA, PEDAGOGIAS CULTURAIS E EDUCAÇÃO

Autores

  • Silmara Aparecida dos Santos Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Vinícius Rangel dos Santos Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Anderson Ferrari Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i1.12908

Resumo

Partindo do pressuposto de que o cinema é um espaço educativo, nosso propósito é problematizar o filme Roma a partir de uma perspectiva de gênero. Problematizar, na perspectiva de Michel Foucault, é uma forma de fazer pesquisa, caracterizada por sua relação com a história do pensamento, o que significa dizer que queremos transformar em problema algo que comumente não é tomado como tal, para colocar sob suspeita nossas formas de pensar e agir. O que queremos transformar em problema de investigação é o processo educativo dos pertencimentos ao gênero, tanto nas relações que se estabelecem entre o que é ser masculino e o que é ser feminino quanto no interior do gênero feminino. Para isso, vamos centrar nossas análises nas relações entre duas personagens mulheres da trama – Cleo e Dona Sofia – para problematizar nossas formas de pensar, de agir e de estar no mundo.

PALAVRAS-CHAVE: Cinema. Pedagogias Culturais. Educação. Gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silmara Aparecida dos Santos, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutoranda em Educação. Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Vinícius Rangel dos Santos, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestrando em Educação. Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Anderson Ferrari, Universidade Federal de Juiz de Fora

Pós-doutor em Cultura Visual e Educação. Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

Aparecida dos Santos, S., Rangel dos Santos, V., & Ferrari, A. (2021). PROBLEMATIZANDO AS RELAÇÕES DE GÊNERO NO FILME ROMA: CINEMA, PEDAGOGIAS CULTURAIS E EDUCAÇÃO. Diversidade E Educação, 9(1), 146–168. https://doi.org/10.14295/de.v9i1.12908

Edição

Seção

Dossiê “Sexualidades, Currículos e Cinema”