FEMINILIDADES E MASCULINIDADES EM CANAIS DO YOUTUBE PROTAGONIZADO POR MENINAS

Autores

  • Kamila Rios Saracho UFMS
  • Constantina Xavier Filha

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12658

Resumo

A pesquisa teve como objetivo geral discutir/problematizar as feminilidades/masculinidades produzidas nos vídeos do YouTube, protagonizados por meninas de até 12 anos, no ano de 2018 e como objetivos específicos: identificar feminilidades/masculinidades produzidas nos vídeos; discutir/problematizar os seus principais aspectos. As perguntas que nortearam o estudo foram: quais feminilidades/masculinidades são produzidas nos vídeos dos canais do YouTube? Quais aspectos das feminilidades/masculinidades são priorizados e/ou silenciados nos vídeos? Baseamos teoricamente nos referenciais teóricos dos Estudos de Gênero e dos Estudos Culturais, numa perspectiva pós-crítica no campo educacional. O referencial metodológico respaldou-se na metodologia da pesquisa pós-crítica e da abordagem da netnografia. Após a coleta das informações e respectivas discussões, observou-se que os vídeos do YouTube, enquanto artefato cultural, exercem uma pedagogia ao expressar ensinamentos para as crianças sobre formas hegemônicas de masculinidade/feminilidade e que essas educações realizadas atendem a uma normatividade e padrões social e culturalmente idealizados para as condutas de meninas/os.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-05-23

Como Citar

Rios Saracho, K., & Xavier Filha, C. (2021). FEMINILIDADES E MASCULINIDADES EM CANAIS DO YOUTUBE PROTAGONIZADO POR MENINAS. Diversidade E Educação, 9(Especial), 679–712. https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12658

Edição

Seção

N. Especial: Tecituras em Redes de Discussões e Afetos: interface..