PEDAGOGIAS DE GÊNERO E SEXUALIDADE NO JORNAL LAMPIÃO DA ESQUINA (1978)

Autores

  • Alison Santos ULBRA
  • Carin Klein Universidade Luterana do Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12644

Resumo

O Ato Institucional Número 5 perde forças no Brasil em 1978. E é nesse contexto que a imprensa alternativa da época produz o jornal Lampião da Esquina. O estudo consiste no exame desse artefato, produzido por um grupo de intelectuais, artistas e jornalistas brasileiros que, inspirados em Winston Leyland, editor da revista norte-americana Gay Sunshine, veiculam uma publicação semelhante no Brasil. O debate toma como referência os campos teóricos dos Estudos Culturais e de Gênero, em aproximação com a vertente pós-estruturalista. Examinamos matérias das cinco primeiras edições deste jornal, tomando-o como uma instância educativa do período estudado, partindo da seguinte indagação: quais pedagogias de gênero e sexualidade este artefato cultural produz? O exame do material evidencia que a publicação operou na produção de pedagogias de gênero e de sexualidade, em um período histórico, marcado pela opressão e silenciamento, atuando para ampliar formas de autoafirmação, reconhecimento social e ampliação de direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-05-23

Como Citar

Santos, A., & Klein, C. (2021). PEDAGOGIAS DE GÊNERO E SEXUALIDADE NO JORNAL LAMPIÃO DA ESQUINA (1978). Diversidade E Educação, 9(Especial), 49–67. https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12644

Edição

Seção

N. Especial: Tecituras em Redes de Discussões e Afetos: interface..