MULHERES INDÍGENAS UNIVERSITÁRIAS: PROBLEMATIZANDO AÇÕES AFIRMATIVAS

Autores

  • Karina da Silva Molina Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Paula Regina Costa Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12633

Resumo

Este artigo busca analisar as experiências de algumas indígenas universitárias da FURG, problematizando sua presença e os desafios de estarem na Universidade, a partir das ações afirmativas, as quais foram produzidas em uma governamentalidade neoliberal democrática. Essa conquista implica resistir às comunidades indígenas que, historicamente, não aceitam a igualdade de direitos entre homens e mulheres, e também à realidade universitária, com costumes diferentes que as subjetivam. Assim, no caminho da investigação narrativa, a partir das experiências vivenciadas pelas mulheres indigenas universitárias, nas dificuldades e conflitos que as cercam, desde sua aldeia até a academia, evidenciando que, para além dessa razão política que busca incluir os/as cidadãos/as para governá-los/as, resta-lhes uma terceira luta que vem com elas de sua aldeia, chegando à universidade: a luta por igualdade de direitos entre homens e mulheres, cidadãos/as de direitos, trazidos para um novo espaço, democraticamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina da Silva Molina, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Integrante do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola (GESE). Mestre em Administração Pública, pela Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Bacharela em Direito e Licenciada em Letras Português/Inglês pela Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Técnica Administrativa em Educação na Universidade Federal do Rio Grande – FURG.

Paula Regina Costa Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutora em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Professora do Instituto de Educação e dos Programas de Pós-Graduação: Educação em Ciências e Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Pós-Doutorado na Escola Superior de Educação de Coimbra/Instituto Politécnico de Coimbra. Pesquisadora do Grupo de Investigación en Educación y Sociedad (Gies). Líder do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola (Gese), atuando principalmente nos seguintes temas: corpos, gêneros e sexualidades. Bolsista produtividade 1C do CNPq.

Downloads

Publicado

2021-05-23

Como Citar

da Silva Molina, K., & Costa Ribeiro, P. R. (2021). MULHERES INDÍGENAS UNIVERSITÁRIAS: PROBLEMATIZANDO AÇÕES AFIRMATIVAS. Diversidade E Educação, 9(Especial), 287–313. https://doi.org/10.14295/de.v9iEspecial.12633

Edição

Seção

N. Especial: Tecituras em Redes de Discussões e Afetos: interface..