A educação ambiental como articuladora dos saberes e fazeres do mar nas escolas do campo das ilhas do litoral do Paraná

Autores

  • Vanessa Marion Andreoli
  • Lilian Medeiros de Mello

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v24i2.9729

Resumo

RESUMO Compreendendo a Educação ambiental crítica como potencializadora do diálogo de saberes, da valorização e do fortalecimento comunitário, este texto traz o relato da experiência de um projeto de extensão, atualmente em curso, desenvolvido junto às comunidades das Ilhas do litoral paranaense atendidas por Escolas do Campo. Tem-se a escola como um espaço no qual é necessário criar situações que possibilitem o aprofundamento de temáticas oriundas das realidades socioambientais locais. Durante a primeira fase do projeto foi realizado um diagnóstico participativo nas nove escolas de Ensino Fundamental (de Sexto a Nono Ano) e Médio em funcionamento nas ilhas do Paraná. Foi possível identificar as principais problemáticas e interesses locais, assim como as demandas que possibilitam adequar a proposta formativa a cada realidade. Verificou-se que o professor, como mediador do processo educativo, necessita articular o currículo com a prática social dos estudantes e das comunidades. Para tanto, o projeto prevê a construção coletiva de materiais didáticos que contemplem a realidade socioambiental de cada região, assim como os saberes e fazeres locais aliados ao currículo. Palavras Chave: Educação ambiental crítica; Educação do campo; Oceanografia socioambiental; Saberes e fazeres do mar; Formação continuada; Extensão universitária. ABSTRACT Understanding Critical Environmental Education as a potentiator of the dialogue of knowledge, valorization and community empowerment, this text presents the experience of an extension project, currently underway, developed with the communities of the Parana Coastal Islands served by Rural Schools. The school is understood as a space in which it is necessary to create situations that allow the deepening of themes from the local socio-environmental realities. During the first phase of the project, a participatory diagnosis was carried out in the nine elementary schools (from 6th to 9th grade) and high schools operating in the islands of Paraná. It was possible to identify the main issues and local interests, as well as the demands that make it possible to adapt the formative proposal to each reality. It was found that the teacher, as a mediator of the educational process, needs to articulate the curriculum with the social practice of students and communities. To this end, the project foresees the collective construction of didactic materials that contemplate the socio-environmental reality of each region, as well as local knowledge and practices combined with the curriculum. Keywords: Critical environmental education; Rural education; Socioenvironmental oceanography; Knowledge and practices of the sea; Continuing formation; University extension.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-05

Como Citar

Andreoli, V. M., & de Mello, L. M. (2019). A educação ambiental como articuladora dos saberes e fazeres do mar nas escolas do campo das ilhas do litoral do Paraná. Ambiente &Amp; Educação, 24(2), 162–182. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v24i2.9729

Edição

Seção

Dossiê “A Educação Ambiental em uma perspectiva da Oceanografia Socioambiental”