TERRA PARENTA ANCESTRAL

Kuawá Apurinã Maria de Fátima Nascimento Urruth, Jorge Eremites de Oliveira

Resumo


O povo Kaiowá sobrevive ao genocídio em curso no estado do Mato Grosso do Sul. A terra indígena Taquara localizada no município de Jutì, Brasil é uma das áreas que vivem em constante conflito e violência onde resistem os corpos dos que sobrevivem naquele território. Terra parenta ancestral demonstra a relação visceral e a importância do modo de viver dos Kaiowá. Trazendo as narrativas das mulheres e homens indígenas e as suas percepções sobre a violência que enfrentam cotidianamente pela luta pelo seu modo em busca do bem viver e a relação parental com a terra como parte si mesmo.


Texto completo:

PDF

Referências


BRAND, Antonio Jacob. O impacto da perda da terra sobre a tradição kaiowá/guarani: os difíceis caminhos da Palavra. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1997.

BRAND, Antonio Jacob. O confinamento e o seu impacto sobre os Pãi/Kaiowá. Dissertação (Mestrado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 1993.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasília: Senado Federal/ Centro Gráfico, 2016.

BOURDIEU, Pierre. O senso prático. Petrópolis, Vozes, 2009.

CAVALCANTE, Thiago Leandro V. Colonialismo, território e territorialidade: A luta pela terra dos Kaiowá e Guarani do Mato Grosso do Sul. Tese (doutorado em História) UNESP. Assis. 2013.

CIMI, Conselho Indígena Missionário. Massacre De Caarapó: Dossiê sobre o genocídio Guarani e Kaiowá no Mato Grosso do Sul, 2016. Disponível em http://cimi.org.br/massacredecaarapo/ Acessado em 11 de marco de 2017.

CNV – COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE. Violações de direitos humanos dos povos indígenas, Relatório, volume II, textos temáticos, Brasília, 2014.

DINIZ, Debora. Carta de uma orientadora: o primeiro projeto de pesquisa. Ed: Letras Livres. Brasília 2012.

EREMITES DE OLIVEIRA, J. LIMA, Edilene C. de, Remoções forçadas de grupos indígenas no Brasil Republicano. MEDIAÇÕES - REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, v. 22, p. 13, 2017. Acesso em 20 de maio de 2018.

EREMITES DE OLIVEIRA, Jorge. ESSELIN, Paulo. Para compreender os conflitos entre fazendeiros e indígenas em MS. https://www.campograndenews.com.br/artigos/para-compreender-os-conflitos-entre-fazendeiros-e-indigenas-em-ms . Acesso em 12 de maio de 2018.

_______________________Conflitos pela posse de terras indígenas em Mato Grosso do Sul. Ciência e Cultura, São Paulo, v.68 n.4, 2016. Disponível em http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252016000400002&lng=pt&nrm=iso Acesso em 01 de mar. 2017.

EREMITES DE OLIVEIRA, J. Etnoarqueologia, colonialismo, patrimônio arqueológico e cemitério Kaiowá no Estado do Mato Grosso do Sul- Brasil– Revista de Arqueologia. Volume 29, nº 1. 2016: 136-160.

________________________. Sobre os conceitos e as relações entre história indígena e etnoistória. Prosa. Uniderpjun. 2003. v. 3, n. 1, p. 39-48.

Território primitivo: a institucionalização da arqueologia no Brasil (1870-1917)

FERREIRA, Lucio Menezes. Território Primitivo. A institucionalização da arqueologia no Brasil (1870-1917). EDIPUCRS, São Paulo. SP. 2010

PEREIRA, Levi M. Parentesco e Organização Social Kaiowá. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social, UNICAMP, Campinas, SP:1999, 251p.

_________________, Levi M. Relatório circunstanciado de identificação e delimitação da Terra Indígena Guarani/Kaiowá Taquara. Portaria Nº 140/PRES/FUNAI – BRASÍLIA-DF, 2005.

PIMENTEL, S. Cosmopolítica kaiowá e guarani: Uma crítica ameríndia ao agronegócio Revista de Antropologia da UFSCar, v.4, n.2, jul. Dez., p.134-150, 2012.

QUIJANO, Aníbal. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas; CLACSO, Consejo Latino americano de Ciencias Sociales. Buenos Aires, 2005.

RAMIRES, Lídio Cavanha. Processo Próprio de Ensino-Aprendizagem Kaiowá e Guarani na Escola Municipal Indígena Ñandejara Pólo da Reserva Indígena Te’ýikue: Saberes Kaiowá e Guarani, Territorialidade e Sustentabilidade. Dissertação (Mestrado). Universidade Católica Dom Bosco. Campo Grande, 2016. 118 p.




DOI: https://doi.org/10.14295/de.v7iEspecial.9486

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


E-ISSN: 2358-8853

Indexadores
  

PROPESQ

PROPESQ

PROPESQ PROPESQ PROPESQ