MATERNIDADE E PRODUÇÃO CIENTÍFICA: ANÁLISE DOS EDITAIS DE FOMENTO À PESQUISA NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DO RIO GRANDE DO SUL

Andressa Aita Ivo, Caroline Foggiato Ferreira

Resumo


Nos últimos anos, os debates acerca do impacto da maternidade na carreira das pesquisadoras-mães aumentaram. Dentre as principais demandas das pesquisadoras está o ajuste nas critérios de avaliação de produtividade em editais de fomento à pesquisa, a fim de que considerem o período de licença maternidade ou adoção. Por isso, nesse artigo temos como objetivo analisar em que medida as Universidades públicas do Rio Grande do Sul, têm considerado as questões relativas à maternidade em editais internos de concessões de bolsas e demais incentivos a pesquisa. Através da análise de conteúdo, foram analisados 90 editais de fomento que faziam referência à licença maternidade ou adotante, no período de 2015 à 2019. Como resultados, evidenciamos que, desde 2019, na maioria das universidades públicas gaúchas houve o ajuste dos critérios avaliativos ou destinação de cotas específicas de pesquisa às pesquisadoras-mães, em ao menos um edital de fomento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/de.v7iEspecial.9428

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


E-ISSN: 2358-8853

Indexadores
  

PROPESQ

PROPESQ

PROPESQ PROPESQ PROPESQ