PRODUÇÃO DE MASCULINIDADES E FUTEBOLISTAS

ETNOGRAFIA DA PAISAGEM VARZEANA DE SÃO PAULO (SP)

Autores

  • Enrico Spaggiari Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16097

Resumo

A trajetória de sucesso de jogadores profissionais homens alimenta diferentes dimensões da vida cotidiana de crianças e jovens que projetam carreiras no futebol profissional, inclusive como referências de masculinidade. O futebol de várzea, enquanto contexto dominado por homens e valores tidos como masculinos, promove desigualdades e condições assimétricas de acesso à prática futebolística a depender do gênero em questão. Nesse sentido, com base em uma pesquisa etnográfica realizada no contexto varzeano de Guaianases, mais especificamente na escolinha de futebol do Grêmio Botafogo F.C., problematizo a concepções de aprendizado e de masculinidades que envolvem o processo de produção de jovens futebolistas. Imersa em uma paisagem varzeana constituída majoritariamente de homens e masculinidades, a escolinha de futebol colaborava para a construção de percepções generificadas sobre o aprender a jogar futebol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enrico Spaggiari, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (2006), com Iniciação Científica (CNPq). Mestre e doutor em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (com bolsas CNPq e FAPESP). Membro do GEAC-USP (Grupo de Estudos de Antropologia da Cidade-USP), do LabNAU-USP (Laboratório do Núcleo de Antropologia Urbana da USP) e do LUDENS-USP (Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sobre Futebol e Modalidades Lúdicas). É um dos editores do site Ludopédio (www.ludopedio.com.br) e da Editora Ludopédio. Integra o Conselho Editorial da mesma editora. Além disso, coordena a coleção entreJogos da Editora Intermeios (SP) é é colaborador do Laboratório Social. É autor do livro "Família joga bola: jovens futebolistas na várzea paulistana" (Ed. Intermeios/FAPESP) e co-organizador das coletâneas: "Entre Jogos e Copas: reflexões de uma década esportiva (Ed. Intermeios/FAPESP), "Lazer de perto e dentro: uma abordagem antropológica" (Edições SESC) e "Práticas, conflitos, espaços: pesquisas em antropologia da cidade" (Gramma/Terceiro Nome/Fapesp). Participou de diversos projetos de pesquisa que têm como eixo central questões relacionadas ao método etnográfico e ao desenvolvimento de novas experimentos metodológicos. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana e Antropologia do Esporte, atuando principalmente nos seguintes temas: esporte, juventude, futebol, periferias, cidade e lazer.

Downloads

Publicado

2024-01-26

Como Citar

Spaggiari, E. (2024). PRODUÇÃO DE MASCULINIDADES E FUTEBOLISTAS: ETNOGRAFIA DA PAISAGEM VARZEANA DE SÃO PAULO (SP) . Diversidade E Educação, 11(2), 107–132. https://doi.org/10.14295/de.v11i2.16097

Edição

Seção

Dossiê: Diversidade, gênero e sexualidade nas práticas corporais e esportivas